Rio Branco,

Mais de 4 mil foram vacinados contra a Covid-19 em tenda montada no Palácio Rio Branco

G1 Acre
- Publicidade-

Em dois dias, mais de 4 mil pessoas foram vacinadas contra a Covid-19 em mutirão realizado pelo governo. Uma tenda foi montada em frente ao Palácio do governo, em Rio Branco, nos dias 25 e 26.

Balanço da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) aponta que nos dois dias foram aplicadas 2.533 vacinas de segunda dose. E outras 1.504 de primeira dose. No total, foram 4.037 doses.

Inicialmente houve divergência entre as informações divulgadas pelo governo e prefeitura quanto a aplicação da primeira dose do imunizante. Por isso, no início do mutirão foram aplicadas apenas 187 doses, porém, nesse sábado foi aberto para a aplicação também da primeira dose que encerrou o dia com mais de 1,5 mil doses aplicadas.

O mutirão ocorreu para acelerar a imunização contra a Covid-19, já que até o início do mutirão, a capital acreana tinha mais de 34 mil pessoas aptas a receberem a segunda dose do imunizante.

‘Atrasados’

Dados do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Sesacre mostravam que o Acre tem 72.765 pessoas que ainda não haviam recebido a segunda dose do imunizante e precisavam voltar às unidades de saúde para concluir a vacinação. Desse total, 34.833 eram de Rio Branco.

O levantamento foi feito na última terça-feira (22) e será atualizado na próxima terça (29). Com isso, os números de vacinados no mutirão em frente ao Palácio Rio Branco e nas unidades de saúde não foram computados ainda.

Os estudos das vacinas foram feitos com a imunização em duas doses. Ou seja, a eficácia prometida pelas empresas foi determinada a partir dos testes com duas aplicações. Além de aumentar a proteção, a segunda dose ajuda a prolongar essa proteção.

Com exceção da vacina da Janssen, desenvolvida pelo grupo Jhonson&Johnson, as demais vacinas, até o momento, usam duas doses na imunização, com intervalos diferentes.

Segunda dose:

CoronaVac

O intervalo ideal é de 28 dias entre as doses da CoronaVac. Um estudo do Butantan mostrou que a eficácia da vacina foi de 62% com intervalo de 21 a 28 dias, contra 50% com intervalo de até 21 dias.

AstraZeneca

Já estudos clínicos da Oxford/AstraZeneca apontaram uma eficácia de 82,4% com a segunda dose, em um intervalo de três meses após a primeira dose.

Pfizer

O ministério recomenda que a vacina seja administrada em um intervalo de 12 semanas (três meses). Em nota técnica, a pasta informa que o intervalo maior foi recomendado com base em estudos feitos no Reino Unido – o país optou por aumentar o espaçamento no início da campanha de vacinação, por causa da escassez de doses.

Já a bula do fabricante diz que o imunizante deve ser aplicado em um “intervalo maior ou igual a 21 dias entre a primeira e a segunda dose”.

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre recebeu 436.360 doses de vacinas e foram aplicadas 317.255 até este domingo (27), data da última atualização, sendo 245.135 da primeira dose e 72.120 da segunda. Rio Branco aplicou 158.833 doses e Cruzeiro do Sul 38.482.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img