Rio Branco,

INSS: Caixa lança central de atendimento para prevenir golpes contra aposentados

Os 6,1 milhões de  aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS),  principais vítimas de golpistas, que recebem seus pagamentos na Caixa Econômica Federal agora têm um canal de atendimento exclusivo para tirar dúvidas.

IG
Pensionistas do instituto são os que mais sofrem com fraudes
- Publicidade-

Os 6,1 milhões de  aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS),  principais vítimas de golpistas, que recebem seus pagamentos na Caixa Econômica Federal agora têm um canal de atendimento exclusivo para tirar dúvidas.

A boa nova: é de graça! O serviço pode ser acessado pelo 0800 726 0207, na opção 7. Para consultas pelo atendimento telefônico, é importante ter em mãos o número do benefício, ou CPF, e a data de nascimento.

Uma das consultas oferecidas no 0800 da Caixa tem servido de isca para fisgar quem recebe benefícios da Previdência: a prova de vida, que foi retomada em 1º de junho.

O alerta veio do próprio INSS tem alertado sobre recentes ligações para que aposentados façam a prova de vida on-line, por causa da pandemia de coronavírus.

Na ligação, o golpista informa todos os dados pessoais do segurado e, em seguida, manda uma mensagem por WhatsApp pedindo para que o aposentado envie foto de um documento para finalizar o processo.

Não faça, é golpe! “O INSS não faz contato por telefone para procedimento de prova de vida”, informa em nota.

Além de informações sobre a prova de vida – que não é feita pelo telefone – a central de atendimento 0800 da Caixa informa sobre a situação do benefício, se foi pago ou não, se não houve saque e até se foi devolvido ao INSS.

Outra opção trata de portabilidade: são orientações sobre os procedimentos para solicitação do serviço e consulta sobre a situação atual da portabilidade já solicitada.

Como não ser vítima de fraudadores

Falso link

Como funciona: Mensagem em e-mail, celular ou WhatsApp pede atualização de dados em um link, que pode conter vírus para roubar informações pessoais e bancárias.

Como prevenir: Não clique nos links enviados em nome da Caixa por e-mail, SMS ou WhatsApp. Faça uma denúncia em [email protected]

Golpe do Boleto

Como funciona: Por e-mail chega um boleto que o usuário realmente recebe (internet, telefone, mensalidades), mas quando digita o código de barras para pagar, as informações direcionam o pagamento para a conta dos golpistas.

Como prevenir: No momento de pagar um boleto, confira se o banco que aparece na tela de pagamento é o mesmo que está no boleto, confira o valor, a data de vencimento, o nome do beneficiado e demais dados.

Antecipação de empréstimo

Como funciona: Golpistas oferecem empréstimos com liberação do dinheiro de forma rápida e fácil. A vítima é orientada a depositar um valor antecipado para garantir o empréstimo.

Como prevenir: É proibido por lei solicitar o depósito de pagamento antecipado para liberação de empréstimo. No Banco Central tem todas as instituições autorizadas a conceder empréstimos.

Compra falsa

Como funciona: Por telefone, o golpista se passa pelo banco informando uma suposta compra no cartão de crédito e pede a confirmação de dados, inclusive número do cartão e o código de segurança do verso do cartão.

Como prevenir: Não informe seus dados ou do cartão por telefone.

Centrais inexistentes

Como funciona: Alguns golpistas procuram entrar em contato com os clientes se passando por empregados das centrais de cartões ou do banco, para obter informações e, assim, aplicar golpes.

Como prevenir: As verdadeiras centrais de segurança dos cartões podem entrar em contato com você para confirmar transações e/ou alterações cadastrais realizadas no cartão de crédito, porém nunca pedem senha ou o número completo do cartão. Podem ser solicitados apenas alguns dígitos.

Golpe do motoboy

​Como funciona: O fraudador liga para a vítima dizendo que seu cartão foi clonado e pede que ligue para o 0800 do cartão, mas não desliga o telefone e se faz passar pelo banco.

Em seguida solicita os dados, inclusive a senha, e recomenda que o cartão seja cortado ao meio e que um motoboy irá buscá-lo. Ao cortar o cartão ao meio, o chip não é danificado. E com senha e chip, fazem a festa!

Como prevenir: Os bancos não recolhem cartões do cliente e não pedem que digite ou informe senhas. Caso precise jogar fora um cartão, destrua-o completamente, cortando seu chip ao meio, e nunca o entregue a ninguém.

Clonagem de WhatsApp​

Como funciona: Estelionatários têm acesso aos anúncios e ao número de telefone de anunciantes em sites de compra e venda. Eles se passam por funcionários dos sites e solicitam um código para ativar o anúncio.

Esse é o código de verificação do WhatsApp. A vítima perde o acesso ao aplicativo após digitar o número. Se passando por ela, eles solicitam dinheiro e/ou outras vantagens para os conhecidos da vítima.

Como prevenir: Se uma mensagem parecer suspeita ou se o conteúdo for “bom demais para ser verdade”, faça uma pausa e analise a situação. Se algum dos seus contatos está te pedindo dinheiro, ligue para ele.

Chip clonado (SIM SWAP)

​Como funciona: O SIM swap é um tipo de clonagem do número de telefone celular de um chip SIM. De posse de um chip em branco e dados do usuário, o golpista liga para a operadora telefônica se passando pela vítima, fornece os dados necessários e solicita a ativação do número no novo chip.

A partir daí, ele tem acesso a ligações, mensagens SMS e tokens, o que permite ter acesso à conta da vítima.

Como prevenir: Caso seu celular fique fora de conexão ou sem sinal por muito tempo, entre em contato com sua operadora para verificar se novos cartões SIM foram emitidos sem o seu conhecimento.

Veja como é feita a comunicação do INSS

“O INSS entra em contato com o segurado em situações específicas e para informar a respeito de procedimentos, andamento de requerimentos ou realizar reagendamentos e, em nenhum momento solicita qualquer informação, como CPF, nome da mãe ou senhas.”

“O segurado pode receber um e-mail, um SMS, uma carta ou ligação do INSS, sempre por meio dos canais oficiais de atendimento: Meu INSS, Central 135 ou SMS identificado como 280-41.”

“O segurado é contatado por meio das informações fornecidas em seu cadastro (e-mail, telefone e endereço) e, por isso, é importante que mantenha o seu cadastro junto ao INSS atualizado com os dados para contato. A atualização pode ser feita pelo Meu INSS e pela Central 135.”

“É importante destacar que somente quando o segurado entra em contato com a autarquia, o atendente do INSS poderá solicitar informações como CPF e nome da mãe para confirmação da identidade do segurado e para que seja respeitado o sigilo das informações.”

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img