Rio Branco,

aaa

Com o Acre na faixa amarela, taxas para utilização de banheiros públicos voltam a ser cobradas em Rio Branco

G1 Acre
- Publicidade-

As tarifas para utilização de banheiros públicos, de embarque e desembarque nos terminais rodoviários de Rio Branco, voltaram a ser cobradas pela prefeitura do município. As cobranças estavam suspensas desde 2020, no início da pandemia, quando a frota de ônibus e circulação de pessoas foi reduzida.

A Prefeitura de Rio Branco publicou, nessa quarta-feira (2), uma portaria no Diário Oficial do Acre (DOE) estabelecendo a volta das cobranças pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans). Não houve alteração nos valores cobrados.

As cobranças pela utilização dos serviços públicos voltaram a ser feitas após o Acre seguir na faixa amarela, que é de atenção. O Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 manteve o estado na faixa no último dia 26 de maio. Os dados da avaliação são feitos entre as duas últimas semanas epidemiológicas, entre 9 a 22 de maio.

Ao G1, o superintendente da RBTrans, Anízio Alcântara, acrescentou que outro motivo para a cobrança é que a frota de ônibus aumentou. Com o estado na faixa de emergência, a frota de ônibus rodava com 38 veículos. Agora, há 65 ônibus disponíveis para a população.

“As taxas estavam suspensas desde o ano passado. Mas, é só a reativação da taxa que já era cobrada. Estava muito grande a demanda de higienização dos serviços, da equipe que é destinada para o setor. De modo geral, aumentou o número de pessoas usando”, frisou.

O decreto nº 3.302 de fevereiro de 2012 define as tarifas a serem cobradas pelos serviços públicos no Terminal Rodoviário de Rio Branco. O valor para usar o sanitário é de R$ 0,85, embarques e desembarques de viagens intermunicipais e internacionais é R$ 4.

Ainda segundo Alcântara, no caso dos banheiros, por exemplo, as equipes identificaram muito vandalismo no período de suspensão das cobranças de uso.

“Tem outras taxas que estavam suspensas, não é só dos banheiros e embarques e desembarques. São baratas, apenas para manter a limpeza, papel higiênico e essas coisas”, concluiu.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS