Rio Branco,

Mulher diz que foi impedida de se manifestar contra Bolsonaro enquanto se vacinava no Acre

ContilNet
- Publicidade-

Um servidor do posto de saúde da Vila Ivonete, em Rio Branco, teria impedido a psicóloga Sara Braga de manifestar contra o presidente Jair Bolsonaro enquanto ela se vacinava, na manhã desta segunda-feira (31).

A mulher levou uma plaquinha escrita “Fora, Bolsonaro” e afirmou, em suas redes sociais, que o funcionário, identificado como José Rosimar, não permitiu a manifestação, chegando a ir pra cima dela e da amiga que fotografava o ato.

“Discutiu comigo, veio pra cima de mim. Mesmo assim, levantei a plaquinha e ele se meteu na foto e foi pra cima da moça que tirava a foto pra mim. E discutimos mais. Ele disse que ali não era local de palhaçada, que era o local de trabalho dele e que eu não tinha que ter liberdade de expressão lá não”.

Braga disse ainda que os enfermeiros a defenderam. “Ficaram ao meu lado, mas ele continuou sendo grosseiro. Tô chorando muito. Chorando porque, por alguns segundos, aquele senhor teria me agredido sim”.

A direção da unidade de saúde afirmou que Rodrigo, como é conhecido o servidor, não poderia ter atrapalhado a manifestação da mulher. O diretor afirmou que vai tomar as devidas providências.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img