Rio Branco,

Humorista Bento Ribeiro revela que se internou para tratar vício em drogas

Bento Ribeiro, que ficou conhecido em todo o Brasil por sua participação em novelas da Globo e também por sua atuação como humorista na MTV, abriu coração durante a gravação de seu podcast, Ben-Yur, e falou sobre o período difícil que passou em sua vida por causa da dependência de drogas

RD1
Sem nada a esconder, o artista contou pela primeira vez aos ouvintes que precisou se internar em uma clínica de reabilitação para tratar o vício
- Publicidade-

Bento Ribeiro, que ficou conhecido em todo o Brasil por sua participação em novelas da Globo e também por sua atuação como humorista na MTV, abriu coração durante a gravação de seu podcast, Ben-Yur, e falou sobre o período difícil que passou em sua vida por causa da dependência de drogas.

Sem nada a esconder, o artista contou pela primeira vez aos ouvintes que precisou se internar em uma clínica de reabilitação para tratar o vício.

Passei por umas crises pessoais. Não estava mais funcionando. Não conseguia mais fazer humor. Tinha muita coisa na minha vida que eu não estava conseguindo lidar. Tive umas crises, entrei em parafuso e meio que não consegui trabalhar direito”, relembrou.

“Minha cabeça estava quebrada por um tempo, muitas coisas pessoais, drogas, merda que eu fazia… Um monte de comportamento. Estava meio perdido. Fui para uma clínica para dar uma limpada, só para desintoxicar mesmo. Lá tem umas sessões de grupos, mas basicamente você fica num ambiente meio que se limpando”, explicou.

De acordo com o famoso, vários foram os danos que as drogas trouxeram para sua vida. Justamente por conta do agravamento da situação que ele tomou a atitude de buscar por ajuda:

“Foi um conjunto de coisas na minha vida, de merdas, que aí eu meio que não consegui lidar. Quando você fica desconectado da realidade… Não conseguia me concentrar para mais nada, nem me lembrar das coisas direito, nem prestar atenção em nada direito por mais de cinco minutos. Foi uma bola de neve”.

“Sinto que se eu tivesse continuando na rota que eu estava, eu tinha morrido já. Eu fumava três maços de cigarro por dia. Fumava tanto que acendia um e depois outro, esquecendo que já tinha acendido”, prosseguiu.

“Já fui compulsivo de inúmeras coisas. Uma compulsão autodestrutiva. Eu tinha muita raiva de tudo, de todo mundo. Eu treinava 24 horas por dia, fazendo exercícios e querendo me tornar uma máquina mortífera. Andava na rua querendo que alguém mexesse comigo”, disse ainda o ator.

“Naquela época, eu estava tomando ácido igual a quem toma tic tac. Estava tomando ácido para viver. Tomava no Furo MTV’. Comprava lá”, finalizou.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img