Rio Branco,

aaa

Grávida de 7 meses morre vítima da Covid-19 em Rio Branco; bebê também não resistiu

G1 Acre
- Publicidade-

A tão sonhada gravidez do terceiro filho da professora Kammilla kerly da Silva Araújo, de 30 anos, foi interrompida pela Covid-19, na última quinta-feira (6). Ela está entre as mais de 1,5 mil vítimas da doença no Acre. O bebê dela também não resistiu.

A criança ainda chegou a ser retirada da barriga em uma cesariana de emergência e, como estava sem batimentos cardíacos, foi levada para o setor neonatal, mas não foi possível reanimá-la.

A professora chegou a ficar internada por três dias no hospital de Brasileia, cidade em que vivia com a família no interior do Acre, mas depois teve alta e voltou para casa. Ainda com sintomas fortes, a família achou melhor levá-la para Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, aonde ela morreu menos de 24h depois de dar entrada.

Ainda muito abalado, o marido de Kammilla, Marcos Paulo, conta que esse seria o primeiro filho do casal, que estava junto há cerca de dois anos, e que ela tinha outros dois filhos, de 4 e 9 anos. A gravidez foi sonhada e planejada pelo casal e o bebê, já muito amado por toda a família, se chamava Beijamin.

Esse era o primeiro filho do casal que estava junto há cerca de dois anos; professora deixa dois filhos — Foto: Arquivo pessoal

Esse era o primeiro filho do casal que estava junto há cerca de dois anos; professora deixa dois filhos — Foto: Arquivo pessoal

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS