Rio Branco,

Com a chegada da 21ª remessa de vacinas, 40 mil pessoas completarão o ciclo de imunização contra a Covid-19

Secom
- Publicidade-

Nesta quinta-feira, 13, o Acre recebeu o segundo maior quantitativo de vacinas contra Covid-19 já entregue pelo Ministério da Saúde, com 40 mil doses de vacinas que irão garantir o ciclo da imunidade para as pessoas que tomaram a 1ª dose. Neste lote, desembarcado no Aeroporto de Rio Branco às 14h10, vieram 33 mil da Astrazeneca e 7 mil da Coronavac.

Sendo um marco no Plano de Imunização, em especial na garantia da proteção dos mais suscetíveis à complicações em decorrência da doença, outro fator importante a ser destacado é que este ciclo está sendo possível graças à organização do Acre, no quesito distribuição, que diferente de outros estados do país, seguiu a determinação do MS e não deixou a população desabastecida para a segunda dose.

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio da Rede de Frios estadual, tem atuado arduamente para que, além de garantir o cumprimento das determinações do MS, os municípios recebam os imunizantes em tempo recorde, o que vem ocorrendo desde a primeira remessa.

Segundo maior lote já recebido pelo Estado desembarcou no Aeroporto de Rio Branco na tarde desta quinta-feira Foto: Júnior Aguiar

“Graças a uma força tarefa do governo, reunimos as áreas de Saúde, Segurança Pública e outras instituições, para o apoio logístico de entrega das vacinas nas regiões mais isoladas do Estado. Seja de transporte terrestre, marítimo ou aéreo, as vacinas estão sendo entregues, para que cada município execute o seu plano de imunização,” destaca o secretário de Saúde, Alysson Bestene.

Atualmente, o estado iniciou a fase da imunização dos grupos prioritários das pessoas com comorbidades, mas aguarda novas remessas do MS para o avanço da vacinação de cada grupo, de acordo com as fases.

“Estamos aguardando novas remessas do MS para a distribuição aos municípios, para que possa ser continuada a vacinação dos grupos de pessoas com comorbidades”, explica a coordenadora do Plano Nacional de Imunização no Acre, Renata Quilles.

Comorbidades

1ª fase: vacinar proporcionalmente, de acordo com o quantitativo de doses disponibilizado:

– Pessoas com Síndrome de Down acima de 18 anos de idade;

– Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), independentemente da idade, acima de 18 anos;

– Gestantes e puérperas com comorbidades, acima de 18 anos;

– Pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos (decrescendo faixa etária);

– Pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.

2ª fase: vacinar proporcionalmente, de acordo com o quantitativo de doses disponibilizado, segundo as faixas de idade de 50 a 54 anos, 45 a 49 anos, 40 a 44 anos, 30 a 39 anos e 18 a 29 anos:

– Pessoas com comorbidades;

– Pessoas com deficiência permanente cadastradas no BPC, acima de 18 anos;

– Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes, acima de 18 anos.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img