Rio Branco,

Baixa procura por vacina faz AC ter mais de 18 mil doses estocadas e Saúde define novos grupos prioritários

G1 Acre
- Publicidade-

O Acre tem um índice de vacinação contra Covid de 20% desde quando começou a aplicar as doses em janeiro. De acordo com o painel que monitora esses números, até esta quarta-feira (26), foram aplicadas 180.473 doses, sendo 130.133 da primeira dose e 50.340 da segunda.

Se compararmos com a população geral do estado, que é 894.470 pessoas, essas doses só chegaram a 20% da população.

Atualmente, podem ser vacinados no estado:

  • Idosos;
  • Indígenas;
  • Trabalhadores da Saúde;
  • Militares;
  • Pessoas com comorbidades;
  • Gestantes e mulheres no pós parto;
  • Pessoas com deficiência permanente

A meta de vacinação desse público é de pouco mais de 240,7 mil em todo o estado e, até esta quarta, 180.473 pessoas foram vacinadas. Ou seja, mais de 60,2 mil pessoas que estão dentro do grupo do risco ainda não tomaram a vacina. O que faz o estado ter, segundo o Programa Nacional de Imunização do Acre (PNI), um estoque de mais de 18 mil doses nos municípios do estado que não foram aplicada por falta de procura.

“Hoje já distribuídas nos municípios temos 18 mil doses paradas, todos os dias saindo um pouco, mas não é o que a gente gostaria. Nós vínhamos com uma média de mil doses sendo administradas diariamente e hoje estamos com 400 – uma média do estado, mas nos municípios temos 18 mil doses estocadas, mais um total na rede de 4 mil doses, mais as doses que vamos receber hoje [quarta, 26]”, diz a coordenadora do PNI no Acre, Renata Quiles.

Resistência

Renata acredita que a resistência da população com alguns tipos de vacina acaba interferindo nessa cobertura que deveria estar bem maior.

“Na última semana, quando o Estado abriu um drive-thru para vacinação na Arena da Floresta, nós presenciamos muito a recusa da população, buscando selecionar qual laboratório gostaria de ser vacinado. É uma infelicidade presenciar uma cena dessa onde todas as vacinas disponíveis hoje são seguras, foram aprovadas pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária], cautela nós devemos ter com qualquer laboratório, porque cada vacina tem sua particularidade e eu peço, é um apelo, para que a população deixe de estar escolhendo laboratório e receba aquela vacina que está disponível. Nós sem a vacina não temos condições nenhuma de lutar contra o vírus, então é pior sem a vacina”, alerta.

Reunião para avançar

A coordenadora do PNI informou que deve se reunir com secretários municipais de saúde e coordenadores municipais do PNI das 22 cidades e definiu um avanço dos grupos prioritários.

“Essa votação precisava ser unânime, uma votação contrária não nos permite avançar nessa vacinação, mas todos concordaram, já que a discussão e apelo dos secretários municipais de saúde têm sido no sentido de avançar. Realmente a vacinação caiu muito nos últimos dias, então estamos entendendo que dá pra avançar e sem prejudicar esses grupos que já passaram”, enfatiza.

Caso todos os secretários estejam de acordo, devem ser incluídos nessa fase da vacinação:

  • Moradores de rua;
  • Funcionário do sistema prisional
  • Presos
  • Professores da educação infantil.

Com os novos grupos, os que estão dentro da fase continuam sendo vacinados normalmente.

Mais doses chegaram nesta quarta-feira (26) no Acre  — Foto: Junior Aguiar/Secom

Mais doses chegaram nesta quarta-feira (26) no Acre — Foto: Junior Aguiar/Secom

Mais lotes

O Acre recebeu, nesta quarta, mais dois lotes de vacinas contra a Covid-19 no aeroporto de Rio Branco, capital acreana. A 25ª remessa contém 2.340 doses da Pfizer e a 26ª 19,5 mil doses da Oxford/AstraZeneca. Esse valor vai se somado ao estoque de mais 18 mil que já estão nas cidades.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img