Rio Branco,

Aldeias indígenas de Cruzeiro do Sul terão hortas comunitárias através de incentivo da SEE

Juruá Online
- Publicidade-

Comprar a produção/extração dos povos indígenas e dos agricultores familiares. Essa será a política da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE), por meio do Departamento de Alimentação e Nutrição Escolar, a partir do ano letivo do ano que vem.

Para isso, o departamento realizou um mapeamento das 147 escolas indígenas de todo o estado. O trabalho foi feito a partir de uma sugestão do Ministério Público Federal (MPF), cujos procuradores têm se reunido com o chefe do Departamento de Alimentação e Nutrição Escolar, professor Mauro Sérgio Costa Moura.

“Mapear é saber onde está cada aldeia, por isso pedimos para os núcleos dos 12 municípios onde há aldeias para saber quais delas são produtoras, quais delas são coletoras”, disse Mauro Sérgio.

Meta é melhorar a qualidade da merenda nas aldeias. Foto: Stalin Melo/Arquivo SEE

Uma parceira importante nesse trabalho que será realizado pela SEE é a Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), que poderá ajudar indígenas e agricultores que residem próximo a escolas rurais de difícil acesso a montar as cooperativas que irão negociar diretamente com o governo do Estado.

A ideia da SEE é fazer com que tanto nas escolas indígenas quanto nas escolas da zona rural se possa montar um cardápio especial. “Esse cardápio será com base naquilo que eles comem, garantindo e introduzindo uma alimentação própria com qualidade nutricional”, afirmou o chefe do departamento.

Serão implantadas as hortas comunitárias nas aldeias. As primeiras a receber o programa serão as que estão localizadas ao longo da BR-364, em Cruzeiro do Sul. A partir daí, a meta é comprar os produtos para as próprias escolas.

“A partir do mapeamento das aldeias e dos produtos que elas produzem, queremos fortalecer as aldeias e também os próprios agricultores que residem próximos às escolas na zona rural”, frisou o professor.

Ainda no segundo semestre deste ano, a SEE irá realizar a distribuição dos kits da agricultura familiar para as regionais do estado. Por se tratar de produtos perecíveis, eles irão atender sobretudo as escolas urbanas de Rio Branco, Sena Madureira, Tarauacá e Cruzeiro, num total de mais de 82 mil alunos atendidos.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img