Rio Branco,

Sputinik V não recebe autorização da Anvisa e Acre não deverá acelerar vacinação em abril

Por AC 24 Horas

Em reunião por videoconferência realizada nesta terça-feira (6), o governador Gladson Cameli discutiu a importação da vacina Sputnik V com a participação de governadores de 11 estados brasileiros e a diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na ocasião, o desfecho da reunião não foi nada animador, de acordo com os diretores da Anvisa, a documentação exigida para obtenção da importação, ainda não foi aprovado, e, com o isso, os planos do governador em acelerar a campanha de vacinação não deverá ocorrer na segunda quinzena de abril.

Cameli compreendeu as exigências da Anvisa, mas, pediu a sensibilidade do órgão diante da grave situação enfrentada no Brasil, haja vista, a crise sanitária.

“O nosso sistema de saúde chegou ao limite, assim como muitos profissionais da área estão cansados. A população está apreensiva com tudo isso e clama pela vacina. O Acre está pronto para comprar a vacina e estamos aguardando somente por essa definição. Queremos logo a vacina para podermos salvar vidas”, declarou o chefe do executivo.

Documentação

Segundo a Anvisa, 55% da documentação da Sputinik V estão em fase de análise, 24% foram reprovados e outros 18% ainda não foram apresentados pela exportadora.

Faltam ser analisados pela Anvisa, o relatório técnico da autoridade russa, eficácia em outras variantes do coronavírus, estudos clínicos realizados com pacientes na Rússia e informações relacionadas às reações adversas causadas pela Sputnik V não foram entregues à Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

No mês passado, o governador Gladson Cameli realizou a aquisição de 700 mil vacinas, assegurando a proteção de mais de um terço da população.

Com informações da Agência do Governo




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img