Rio Branco,

Meme da garotinha que parece ter colocado fogo em casa é vendido por R$ 2,5 mi

CNN Brasil
- Publicidade-

No mundo da internet, a Monalisa tem os cabelos mais claros, mais curtos, tem pelo menos uns 25 anos a menos que a Gioconda de Leonardo da Vinci e está diante de uma casa em chamas.

O meme conhecido como Disaster Girl, que virou símbolo da malícia na era da internet, foi oficialmente celebrado como obra de arte ao ser vendido por 180 Ethereum, uma moeda digital. Na conversão, a obra vale US$ 473 mil ou R$ 2,53 milhões.

A Disaster Girl (Garota do Desastre) foi uma criação da família de Zoe Roth, a menina do sorriso malicioso. Recentemente, Zoe e seu pai utilizaram a técnica de (NFT), uma espécie de assinatura digital única que permite a comprovação da autenticidade de materiais artísticos produzidos e divulgados na internet, para dar lastro à fotografia tirada há 16 anos.

A imagem ficou famosa em 2008 depois de vencer o concurso “Emotion Capture”, da revista Dave JPG. “Eu sou uma parte da história”, disse Zoe Roth ao comentar a venda da imagem ao jornal americano The Post.

O responsável pela aquisição não foi apresentado oficialmente e na internet é conhecido apenas como @3Fmusic. Segundo outro veículo americano, o portal Gizmodo, o comprador misterioso pode ser Farzin Fardin Fard, CEO de uma produtora musical com sede em Dubai.

A garota do desastre

Garota do meme Disaster Girl
Foto: Zoe Roth

Zoe Roth foi fotografa pelo pai em 2005, aos 4 anos, sorrindo do lado de fora de uma casa em chamas. “Eu estava parada ali parecendo malvada, como se tivesse começado o fogo — mas, meu Deus, não, eu não comecei”, disse Zoe, hoje com 21 anos, ao The Post.

O contexto real do meme nada tem a ver com uma criança que ateia fogo em uma casa sem nenhum ressentimento. A residência, que ficava na Carolina do Norte, próxima de onde morava a família Roth, foi queimada propositadamente durante um processo bastante usado de limpeza do terreno. Os familiares de Zoe a levaram para ver as chamas quando seu pai produziu o famoso retrato.

Além dos US$ 473 mil que a família leva com a venda da obra de arte, a Disaster Girl em NFT pode render 10% de lucro para seus criadores sempre que a imagem for revendida.

A fotografia entra para o hall dos memes mais caros já comercializados. Outra imagem famosa vendida depois da invenção da tecnologia NFT é a “Overly Attached Girlfriend”, no Brasil conhecida como “Namorada Superapegada”, de 2012, comercializada por US$ 529.798.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img