Rio Branco,

Polícia Civil do Acre volta a prender “anjo da morte”, matador do PCC que possui condenação de 100 anos

Por Ithamar Souza, Ecos da Notícia

O foragido Fábio Feitosa de Souza, 29 anos, mais conhecido como “anjo da morte”, foi preso no início da tarde desta quarta-feira (21), na rua Espírito Santo no Loteamento Novo Horizonte, parte Alta da Cidade de Rio Branco. Ele é considerado pela Justiça e a polícia uma pessoa de alta periculosidade e extremamente nocivo a sociedade. “Anjo da morte” é matador da facção Primeiro Comando da Capital (PCC).

Agentes da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) já estavam monitorando os passos de Fábio, que estava escondido na casa de uma parente, em uma área dominada pela facção Comando Vermelho, na parte alta da cidade. Anjo da morte é acusado de pelo menos 24 mortes, sendo 8 mortes nos últimos 6 meses.

Prova disso é que, com apenas 29 anos, Freitas é condenado a mais de 100 anos de prisão por crimes diversos, como homicídios, latrocínios (roubos seguidos de morte), assaltos, formação de quadrilha e participação em facção criminosa. Um dos crimes que levou o homem a ser preso foi o assassinato de um vigilante.

Prisão domiciliar

Apesar da condenação, Fábio Feitosa cumpria pena em regime domiciliar por alegação de está acometido de doença grave (câncer no ouvido), que exige tratamento na Fundação Hospitalar e acompanhamento médico que o impede de permanecer recluso em uma unidade de segurança pública, no caso Presídio estadual em Rio Branco.

No mês de maio de 2019, o apenado recebeu o benefício de cumprir prisão domiciliar monitorada por tornozeleira eletrônica afim de ser submetido a tratamento de saúde grave.

A princípio a prisão domiciliar deveria ser cumprida no município de Senador Guiomard, mas em junho do ano passado foi solicitado a mudança de endereço para cumprimento da pena no bairro Bahia Velha, na região da Baixada, em Rio Branco.




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img