Rio Branco,

Hospital Regional do Alto Acre deverá contar com UTI’s em maio

Por AC 24 Horas

Dentre as regionais de saúde definidas pelo Pacto Acre sem Covid, estratégia do governo do estado no combate à pandemia de Covid-19, a do Alto Acre é a única que ainda não tem Unidades de Terapia Intensiva (UTI) disponíveis.

Em fevereiro passado, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) anunciou a instalação de 10 leitos de UTI no Hospital Regional Raimundo Chaar, de Brasiléia, cujas obras de adequação estão em andamento e devem ser finalizadas em maio.

De acordo com a diretora técnica assistencial do Hospital Regional, Joelma Pontes, o prazo previsto para a entrega dos leitos era até o fim de abril, mas por conta da grande quantidade de itens a serem adequados, a nova previsão é para 15 de maio.

Um dos pontos de adequação citado pela diretora é o aumento da capacidade de distribuição da usina de oxigênio hospitalar para atender os leitos de UTI. Os serviços relacionados à essa demanda estão em andamento, segundo Joelma Pontes.

A diretora do Hospital Regional de Brasiléia disse ainda que outro fator crucial para a entrega das UTI’s é a garantia dos profissionais da área, como os médicos intensivistas e infectologistas, além de outros igualmente necessários.

Por falta do suporte avançado no hospital de Brasiléia, pacientes graves da Covid-19 que chegam dos municípios de Assis Brasil, Epitaciolândia e Xapuri são rotineiramente transferidos para as unidades de referência de Rio Branco.

Com 13 leitos de enfermaria destinados a pacientes de Covid-19, o hospital de referência do Alto Acre tem lotação máxima desde a última segunda-feira, 19. A unidade também está enfrentando uma nova onda de contaminação de profissionais de saúde.

Regional já passou das 100 mortes por Covid

Com 7.661 casos do novo coronavírus registrados desde a chegada da crise sanitária ao estado, os municípios do Alto Acre acumulam cerca de 10% dos diagnósticos confirmados em todo o Acre. Nesta semana, de acordo com os dados da Secretaria de Estado de Saúde (Boletim Sesacre), a regional passou das 100 mortes por Covid-19.

Xapuri segue como o município com o maior número de casos confirmados de Covid-19 (2.739), seguido de Brasiléia (2.334), Assis Brasil (1.386) e Epitaciolândia (1.202). Brasiléia lidera o número de óbitos por complicações da doença (32), seguido por Epitaciolândia (25), Xapuri (24) e Assis Brasil (20).




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img