Rio Branco,

Em Rio Branco, quase 20 mil pessoas com comorbidades já fizeram cadastro para receber vacina contra Covid-19

Por G1 Acre

Quase 20 mil pessoas com comorbidades de Rio Branco já estão inscritas no Sistema Único de Saúde (SUS) para receber a primeira dose contra a Covid-19. Adultos de 18 a 59 anos com alguma doença preexistente devem fazer o cadastro para poder receber a vacina.

Publicidade

Atualmente, a capital acreana vacina contra Covid pessoas com 60 anos ou mais e profissionais da saúde, com primeira e segunda dose do imunizante.

As pessoas com doenças crônicas devem procurar uma das unidades básicas de saúde de Rio Branco, para fazer o cadastro. O município ainda não recebeu as doses para este grupo e não há previsão para início da vacinação.

O cadastramento prévio deve facilitar o processo de vacinação, quando a próxima etapa da campanha for aberta. Laudo médico ou outros documentos comprobatórios serão necessários para garantir o direito à vacina.

“Tudo nesse momento é novo, o fato é que já temos quase 20 mil pessoas que já são cadastradas na rede de saúde de Rio Branco, as 48 de unidades do município estão abertas, não tem essa pressão que disseram que ia ter fila, aglomeração. Nada disso está acontecendo porque as pessoas estão buscando a unidade mais próxima de saúde de sua casa”, explicou o secretário de Saúde de Rio Branco, Frank Lima, em entrevista à Rede Amazônica Acre.

Nessa sexta-feira (23), o Acre recebeu um novo lote de vacinas para imunizar a população. O 14º lote trouxe um total de 9,7 mil doses, sendo 2,2 mil doses da CoronaVac e 7 mil da Oxford-AstraZeneca.

Para a capital acreana foram disponibilizadas 2.670 doses para aplicação da primeira e segunda dose em pessoas acima da 60 anos e profissionais de saúde.

Aplicativo

Ainda na entrevista, o secretário municipal falou que a pasta estuda criar um aplicativo para facilitar o cadastro das pessoas. A ideia é debatida com Gestão Administrativa e Tecnologia da Informação (Segati).

“Estamos dialogando com a Segati, não sei quanto tempo custa, mas realmente nos próximos 15 dias estamos fazendo o cadastro das pessoas que têm comorbidade”, pontuou.

Doenças elencadas pelo Ministério da Saúde para nortear a vacinação na nova etapa da campanha são:

  • Anemia falciforme
  • Arritmias Cardíacas
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Cardiopatias Congênitas no adulto
  • Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
  • Diabetes Mellitus
  • Doença Cerebrovascular
  • Doenças Cardiovasculares
  • Doença Renal Crônica
  • Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas Arteriovenosas
  • Hipertensão Arterial estágio 3
  • Hipertensão Arterial Resistente (HAR)
  • Hipertensão Arterial estágios 1 e 2 com LOA e/ou comorbidade
  • Insuficiência Cardíaca (IC)
  • Imunossuprimidos
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias
  • Obesidade Mórbida
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Próteses Valvares e Dispositivos Cardíacos Implantados
  • Síndromes Coronarianas
  • Síndrome de Down
  • Valvopatias

Pandemia e vacinação no Acre

De acordo com informações o portal de transparência da prefeitura, Rio Branco já recebeu 46.769 doses e vacinou 42.024 pessoas até essa sexta-feira (23).

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

Boletim da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) divulgado nesta sexta-feira (23) trouxe 164 novos casos de infecção por coronavírus e mais 7 mortes pela Covid-19. O número de infectados saltou de 76.212 para 76.376 e o total de mortes agora é de 1.465. Estado tem 11 pessoas na fila à espera de um leito de UTI.

A taxa de ocupação de leitos de UTI se mantém em 100% no Pronto-Socorro e Into-AC, onde funciona o hospital de campanha de Rio Branco. Mas, Cruzeiro do Sul segue em tendência de queda e, nesta sexta, atingiu a taxa de 46%.

Nesta sexta, o governador Gladson Cameli manteve todo o Acre na fase vermelha, de emergência, mas flexibilizou o decreto permitindo o funcionando do comércio aos fins de semana e feriado.

Dos 106 leitos de UTI nos hospitais da rede SUS disponibilizados no estado, 92 estão ocupados. A taxa de ocupação total no estado baixou para 87%, por causa de Cruzeiro do Sul, que vem apresentando melhora nos índices. Os leitos de UTI estão concentrados na capital, com 80 vagas, e Cruzeiro do Sul, com 26.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade