Rio Branco,

Alunos do exterior que prestaram atendimentos aos alagados lutam por vacina

Por AC24 Horas

Estudantes acreanos do curso de medicina do exterior que realizam o internato na Santa Casa da Misericórdia em Rio Branco emitiram uma nota nesta quarta-feira, 07, cobrando a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) devido a não aplicação da vacina contra a Covid-19.

Em nota, os internos reivindicaram o direito à vacinação contra o vírus. Eles citaram os casos dos alunos de medicina da Uninorte e da Universidade Federal do Acre (Ufac) que já foram vacinados e que estão realizando o último ano de internato.

Segundo o grupo, são 35 internos que estão estagiando na Santa Casa, número bastante inferior comparados aos alunos de medicina das instituições da capital, já vacinados. “Sabemos que as instituições referidas já tiveram todos os seus internos contemplados, inclusive, já avançaram para vacinação de estudantes que estão em aulas virtuais à distância (fora da linha de frente) ainda ingressando nas suas aulas práticas”, alegam em nota.

Os internos manifestaram repúdio à conduta da Semsa e cobraram tratamento igualitário. Por fim, eles destacaram que muitos dos internos atuavam no Parque de Exposição Wildy Viana prestando atendimento médico às famílias atingidas pelas enchentes.

“Nós alunos de medicina do estrangeiro manifestamos nosso repúdio de não sermos reconhecidos de forma igualitária aos demais, tendo em vista que participamos do finalizado projeto de acompanhamento de saúde das famílias atingidas pela alagação e estávamos participando da vacinação dos idosos, sendo que os demais alunos já contemplados com a vacinação, nem mesmo prestaram esses serviços à comunidade. Somos também merecedores pois estamos atuando na linha de frente e esperamos um tratamento justo por parte da SEMSA, afirmou.

O secretário municipal de saúde, Frank Lima, confirmou que os internos da Santa Casa ainda não foram vacinados, mas destacou que eles serão após a vacinação dos alunos da Uninorte e Unimeta.

“Não foram vacinados. Não temos vacina para todo mundo. Estamos fazendo um calendário e a Semsa irá soltar uma circular na tarde desta quarta. Já vacinamos a Ufac, iremos vacinar à Uninorte, depois à Unimeta e depois vamos vacinar eles. Eu tenho outras faculdades e a de entender que eles são alunos/internos da Santa Casa, mas são estudantes de medicina da Bolívia. E eu tenho que atender os nossos primeiros e a de convir que há um tempo para realizar isso. Eles vão ser vacinados, mas tem que ter paciência”, afirmou.




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img