Rio Branco,

Médicos e deputados desmentem dados de UTI que constam no boletim da Sesacre

Por AC 24 Horas

Dados que constam no Boletim Epidemiológico diário emitido pela secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), apresentando o número de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) estão no centro de uma discussão protagonizada pela Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Acre(Aleac) e o Conselho Regional de Medicina no Acre (CRM/AC)

Isso porque o boletim afirma que existem 26 leitos de UTI no Hospital de Campanha de de Cruzeiro do Sul, unidade referência para mais de sete cidades. O documento oficial anuncia também 4 UTIS obstétricas.

No entanto, o relator da Comissão da Aleac e o CRM desmentem esses dados. O deputado estadual Cadmiel Bonfim ( PSDB), membro da Comissão da Aleac, que esteve dentro do Hospital de Campanha de Cruzeiro do Sul nesta quinta-feira, 4, junto com outros colegas, não confirmou os números da Sesacre relacionados ao número de leitos de UTI da unidade.

“Eu e o deputado Roberto Duarte estivemos na porta da UTI onde estão os 20 leitos e o diretor clínico, Dr. Marlon confirmou esse número. O que existe fora essas 20 são semi UTIs em outro local do Hospital. Vamos elaborar um relatório para enviar ao governo do Estado sobre tudo o que vimos”, explica o parlamentar, ressaltando que há deficiência no número de médicos para atender a demanda na unidade hospitalar .

CRM

A presidente do Conselho Regional de Medicina do Acre – CRM, médica Leuda Dávalos, esteve em Cruzeiro do Sul na semana passada junto com equipe do Ministério da Saúde, verificando o funcionamento dos Hospitais do Juruá, de Campanha e Unidade de Pronto Atendimento – UPA.

Dávalos reiterou o déficit de médicos. Atestou a existência de apenas 20 UTI no Hospital de Campanha e a inexistência dos 4 leitos obstétricos.

” Em Cruzeiro do Sul não há leitos obstétricos “, cita a presidente do C.R.M que elogia as condições físicas, novo tomógrafo e a instalação de mais uma usina de oxigênio no Hospital de Campanha. ” Essa parte estrutural está adequada “, conta.

Na semana passada, uma mulher grávida com Covid 19 transferida de Santa Rosa do Purus, que estava internada na UTI do Hospital de Campanha de Cruzeiro do Sul, teve que ser levada para um parto de emergência na Maternidade e Hospital da Criança . Depois do parto, teve que ser levada de volta para o H.C porque segundo o gerente Administrativo da Maternidade, não há UTI obstétrica no local. “UTI neonatal para recém nascido nós temos 10, mas não temos nenhuma obstétrica. As mulheres que precisam desse suporte são levadas para o Hospital do Juruá “.

Procurada pelo ac24horas, a Sesacre informou por meio de nota que o Centro de Operações de Emergência (COE) à Covid-19, afirma que a Regional do Juruá conta com 20 leitos de UTI e 6 semicríticos, que atendem pacientes intubados e com respiração mecânica. A secretaria afirma também que os “leitos pediátricos e obstétricos ficam no Hospital da Mulher e da Criança do Juruá” .




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img