Rio Branco,

Nicolau agradece rede de solidariedade que tem ajudado o Acre e destaca nota divulgada pela UNALE

Por ASCOM

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) Nicolau Júnior, deu início aos trabalhos legislativos desta semana destacando a rede de solidariedade que se formou para ajudar aos desabrigados das enchentes no Acre.

O parlamentar, que esteve no interior, acompanhando de perto a situação de milhares de pessoas atingidas pelas cheias dos rios, destacou o momento difícil que passa os acreanos afetados também pelo surto de dengue, o crescimento dos casos da pandemia da Covid-19 e a crise dos haitianos e africanos que não conseguem entrar em território peruano e estão retidos em Assis Brasil.

“Gostaria neste momento de agradecer todas as pessoas, órgãos públicos e privados, empresas e poderes que estão sendo solidário  com as famílias acreanas. Não poderia esquecer dos nobres deputados que estão  presentes nos bairros e municípios também ajudando às famílias atingidas pelas cheias.

Nicolau também destacou e agradeceu uma carta de solidariedade enviada pela deputada da Bahia, Ivana Bastos, presidente da UNALE

Nota de Solidariedade
A UNALE, União Nacional dos Legisladores Legislativos Estaduais, em nome de todas as Casas Legislativas e parlamentares estaduais brasileiros, se solidariza com as vítimas da crise de saúde e humanitária enfrentada pelos Acre após vários municípios serem atingidos pelas enchentes da última semana afetando mais de 120 mil pessoas.
Desejamos que medidas emergenciais sejam tomadas com celeridade para auxiliar o estado, que encara também seu pior momento na pandemia da Covid-19 com hospitais lotados e internações em crescimento, ao mesmo tempo em que enfrenta um surto de dengue, além da crise imigratória envolvendo imigrantes haitianos, barrados na fronteira com o Peru.
Em nome de todos os estados brasileiros nos unimos em apoio e solidariedade aos acrianos, neste momento de extrema dificuldade que o país e o mundo vivenciam, mas que certamente, com união, conseguiremos superar.




ÚLTIMAS