Rio Branco,

Paciente está perdendo movimentos por falta de remédio na Fundhacre

Por ac24horas

José Raimundo de Lima Mota é portador de hanseníase e recebe tratamento na Fundação Hospital do Acre (Fundhacre). Nos últimos meses, a condição de saúde de José Raimundo tem piorado diariamente. José está perdendo os movimentos. Tudo isso causado pela falta da medicação.

O paciente, de acordo com familiares, está há quatro meses sem receber a medicação responsável pelo controle da doença. “Isso é um absurdo. Meu irmão tá perdendo os movimentos, perdendo parte dos dedos e a gente vê a situação dele piorar a cada dia. A gente não sabe mais o que fazer ao perceber diariamente a situação do José se agravar”, afirma o irmão, José Mota.

O mais complicado de acordo com a família é a falta de informação precisa sobre a chegada do medicamento. “O que nos contaram é que esse é um medicamento doado pela Alemanha. Acontece que nos últimos meses não estão mandando mais para o Brasil a medicação que é eficaz para o tipo de hanseníase que meu irmão tem. Aí eu pergunto, se não vão mandar mais, tem que ser disponibilizada um outro medicamento. Com essa desculpa vão deixar meu irmão ir morrendo aos poucos?”, questiona Mota.

A reportagem procurou a assessoria da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) que repassou o contato do diretor Marcelo de Lima para uma resposta. O ac24horas entrou em contato na tarde da última sexta-feira, 15, com o número de telefone fornecido por ligação e mensagem, mas não obteve resposta até hoje.




ÚLTIMAS