Rio Branco,

Organização afasta Mister Teen Acre após denúncia de estupro em exposed na internet

Por G1 AC

Atual Mister Teen Acre, Rafael Berlim foi afastado do título após denúncia de estupro em exposed na internet — Foto: Arquivo pessoal

O atual Mister Teen Acre, Rafael Berlim, foi afastado do título nesta segunda-feira (4) pela coordenação estadual do concurso após ser alvo de denúncias de estupro.

Postagens no Twitter com a hashtag #Exposed, usada para denunciar pessoas por estupro e crimes sexuais, foram feitas nesse domingo (3) por uma pessoa que seria amiga da vítima. Em áudios publicados, a suposta vítima relatou que estava dormindo sozinha quando acordou assustada ao sentir que estava sendo estuprada por Berlim.

O G1 tentou contato com o jovem, tanto por ligação como por mensagens enviadas em seu WhatsApp, mas não obteve resposta até última atualização desta reportagem.

Em nota, a coordenação informou que destituiu o título de Mister Teen Acre do atual mister até que se resolva a situação.

“Esperamos que tudo seja esclarecido e desde já externamos o nosso repúdio a este caso, uma vez que não compactuamos com tal ato, e que também estamos tentando entender toda a situação”, disse a nota.

O coordenador do concurso, Sidney Lins, disse ao G1 que a medida foi tomada após um pedido da coordenação nacional. “Não há nada comprovado, mas é algo que compromete a idoneidade moral do candidato. Então, preferimos deixar com que as autoridades tomem as providências, mas da nossa parte, como coordenador, nós já anunciamos a saída dele e destituímos do título”, afirmou.

Berlim recebeu o título de Mister Teen Acre em outubro do ano passado e chegou a participar da seleção nacional do concurso em novembro de 2020.

Postagens no Twitter com a hashtag #Exposed denunciaram atual Mister Teen Acre por estupro — Foto: Reprodução/Twitter

Relatos da suposta vítima

Na postagem com a #Exposed, a pessoa não identifica a suposta vítima e diz que cortou algumas partes do áudio e modificou a voz para evitar a exposição dela. A data que teria ocorrido o fato também não foi divulgada.

“Ontem fui beber com uns amigos da Andressa e senti sono, porque não consegui regular meu sono, aí queria dormir. Quando fui dormir, dormi tranquila e acordei cedo, mas só acordei porque aconteceu isso. Esse menino não estava no rolê no começo, estava só uma galera. A Andressa foi dormir no quarto com o boy dela e eu peguei e fui dormir no quarto sozinha”, conta.

Ela completa dizendo que acordou ao sentir dor.

“Acordei, velho, com o cara tentando penetrar em mim. Eu estava sentindo a dor e na hora que eu acordei, ele conseguiu penetrar e estava doendo muito”, conta a suposta vítima.

Ainda no áudio, a menina relata que acordou tonta, pediu que ele parasse e ele chegou a segurá-la pelo pescoço. Em seguida, ela conseguiu se soltar e correr para dentro do banheiro.

Um tempo depois, os amigos que estavam na casa chegaram no quarto que ela estava e ela contou o que tinha acontecido. Ao perguntarem ao rapaz o que tinha acontecido, ele disse que estava arrependido e que queria pedir desculpas à menina.

“Foram lá no quarto, me deram água e falaram que ele queria falar comigo. Aí eu disse que não queria olhar para cara dele, porque ia socar a cara dele. Aí ele não veio. Eu saí para beber água, ele veio pegar na minha mão e pediu desculpa. Eu disse que não ia desculpar. Mana, ele apareceu do nada lá, ninguém chamou ele”, disse.

O G1 entrou em contato com a delegada Elenice Frez, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), para saber se ela tinha recebido denúncia sobre o caso e ela informou que, até esta segunda, não teve conhecimento de nenhum boletim de ocorrência registrado contra Rafael Berlim na Deam.

 




ÚLTIMAS