Rio Branco,

No Acre, 30 pessoas morreram vítimas da Covid-19 nos primeiros 10 dias do ano

Média de mortes ficou em três óbitos por dia. Dados são de 1º a 10 de janeiro de 2021. Em comparação com o mesmo período de dezembro de 2020, quando 20 perderam a vida, houve um aumento de 50% no número de vítimas fatais.

Por G1 Ac

Nos 10 primeiros dias de 2021, 30 pessoas morreram vítimas da Covid-19. Os dados são de 1º a 10 de janeiro de 2021. Em comparação com o mesmo período de dezembro de 2020, quando 20 perderam a vida, houve um aumento de 50% no número de vítimas fatais.

Das 30 mortes registradas no início de 2021, 20 das vítimas eram moradoras da capital acreana, Rio Branco. A média de óbitos no período ficou em três vítimas por dia.

Comitê mantém todas as regionais do Acre na faixa amarela na 1ª avaliação de 2021
Brasil chega a 200 mil mortes por Covid-19 sem vacina e sob risco de repetir piores momentos da pandemia
Como estão os casos de Covid-19 em cada cidade
Ainda se comparado com os óbitos registrados durante todo o mês de dezembro de 2020, quando 71 morreram, as 30 mortes ocorridas nos primeiros 10 dias de 2021 representam 42% do total.

Até este domingo (10), em todo o Acre, de acordo com o boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), 825 pessoas perderam a vida vítimas do novo coronavírus e há 43.127 contaminadas pela doença desde o início da pandemia.

Mortes em dezembro de 2020

1º de dezembro – três mortes, uma em Cruzeiro do Sul, uma em Feijó e uma em Rio Branco;
2 de dezembro – uma morte em Rio Branco;
3 de dezembro – três mortes, uma em Epitaciolândia e duas em Rio Branco;
4 de dezembro – uma morte em Senador Guiomard;
5 de dezembro – uma morte em Rio Branco;
6 de dezembro – sem mortes;
7 de dezembro – quatro mortes em Rio Branco;
8 de dezembro – sem mortes;
9 de dezembro – cinco mortes, uma em Mâncio Lima, uma em Manoel Urbano e duas em Rio Branco;
10 de dezembro – duas mortes, uma em Brasiléia e uma em Rio Branco.
Mortes em janeiro de 2021

1 de janeiro – uma morte em Rio Branco;
2 de janeiro – duas mortes em Rio Branco;
3 de janeiro – quatro mortes, uma em Feijó e três em Rio Branco;
4 de janeiro – quatro mortes, uma em Porto Acre e três em Rio Branco;
5 de janeiro – duas mortes, uma em Cruzeiro do Sul e uma em Rio Branco;
6 de janeiro – seis mortes, uma em Acrelândia, uma em Feijó, uma em Plácido de Castro e três em Rio Branco;
7 de janeiro – sete mortes, uma em Acrelândia, uma em Feijó, uma em Assis Brasil e quatro em Rio Branco;
8 de janeiro – duas mortes em Rio Branco;
9 de janeiro – nenhuma morte;
10 de janeiro – duas mortes, uma em Brasiléia e uma em Rio Branco.

Número gerais e ocupação de leitos
Das 825 mortes registradas, 533 apresentavam algum tipo de comorbidade, segundo a Saúde, e 290 das vítimas não tinham outras doenças. Do total de mortos, 498 eram homens e 327 mulheres. Do total de vítimas, 584 tinham acima de 60 anos.

Dos 65 leitos de UTI nos hospitais da rede SUS disponibilizados, 37 estão ocupados, uma taxa de 57%. Os leitos de UTI estão concentrados em Rio Branco, com 55 vagas, e Cruzeiro do Sul, com 10.

Acre na faixa de atenção
O Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 manteve as três regionais do Acre na faixa de atenção, representada pela cor amarela. O anúncio foi feito na sexta (8) pelos representantes do comitê.

Esta foi a 15ª coletiva do Pacto Acre sem Covid. A avaliação ocorreu nas duas últimas semanas epidemiológicas, com análise entre os dias 20 de dezembro a 2020 a 2 de janeiro de 2021. A próxima avaliação deve ser divulgada no dia 22 de janeiro de 2021.

Brasil chega a 200 mil mortes por Covid-19
Em um momento crítico da pandemia e ainda sem vacinação, o Brasil passou a marca de 200 mil mortes por Covid-19 na quinta (7), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa, a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, em um boletim extra. O total de óbitos registrados é de 200.011, com 7.921.803 casos confirmados.




ÚLTIMAS