Rio Branco,

Governo do Acre lança plano de vacinação contra Covid-19

Por Secom

Repercutido como um dos estados que mais tem se movimentado para a aquisição de vacinas e estratégias de imunização, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), apresentou na tarde desta terça-feira, 12, por meio de live no canal do Telessaúde no YouTube, o Plano Estadual de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-19.

O Acre contará com cerca de 500 mil doses de vacina produzidas pela Fiocruz, que serão enviadas pelo Ministério da Saúde para imunizar os grupos prioritários que são: trabalhadores da saúde, educação, forças de segurança e salvamento, pessoas acima de 60 anos (divididas por fase e faixa etária), indígenas, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiências permanentes severas, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo, transporte aéreo e portuários; e, ainda, população privada de liberdade e funcionários desse sistema.

Grupos prioritários serão imunizados com as vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde Foto: Divulgação

Por meio das articulações e do incansável empenho do governador Gladson Cameli, o Acre contará com mais um quantitativo de 700 mil doses que serão adquiridas pelo Estado – produzidas pelo Instituto Butantan – para a vacinação do público da faixa etária de 20 a 59 anos que não estejam incluídos nos públicos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Ambas serão aplicadas em duas doses, com intervalo de 30 dias entre uma e outra.

As 700 mil doses adquiridas pelo Estado serão para a imunização do grupo de de 20 a 59 anos de idade, que não estejam incluídos nos grupos prioritários Foto: Divulgação

O secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene, chama a atenção e pede o apoio da população para que possa somar forças junto à labuta do Estado em garantir a imunização dos acreanos contra a Covid-19. “Sozinha a vacina não vai acabar com a pandemia, ela precisa da adesão de todos e que, principalmente, continuem a seguir os protocolos sanitários de prevenção ao coronavírus”, enfatizou o secretário.

No Acre, assim que chegarem as vacinas, a estratégia de vacinação será dividida em três fases, inicialmente:

Fase 1: trabalhador da saúde, pessoas acima de 75 anos, pessoas de 60 anos institucionalizadas (que estejam em asilos ou casas de repouso), populações indígenas e povos e comunidades ribeirinhas;
Fase 2: pessoas entre 60 e 74 anos de idade, sadias que podem se deslocar;
Fase 3: pessoas com comorbidades, que são doenças preexistentes.

“Precisamos aguardar a aprovação da Anvisa, a logística de entrega de vacina ao estado do Acre e, assim que recebermos as vacinas, estaremos enviando aos municípios e abrindo oficialmente a campanha de vacinação contra a Covid-19”, explicou a coordenadora do Programa Nacional de Imunização, Renata Quiles, explicando que não há um limite de vacina em cada fase. “Se eu tenho a vacina disponível e a minha meta na fase 1 foi alcançada, eu já pulo para a fase 2”, exemplificou.

Por se tratar de uma vacina nova e sendo necessário alcançar 100% de cobertura vacinal, não há como estabelecer um limite para a finalização da campanha. Desta forma, ela vai acabar quando o maior número possível de pessoas for imunizada.

Capacidade de armazenamento

Com a entrega da câmara fria, estimada para o final de janeiro, e mais o suporte de armazenamento de todo o estado, o Acre contará com uma capacidade de armazenamento de 1,6 milhão de doses de vacinas.

Acre tem capacidade suficiente para armazenar as vacinas da Covid-19. Foto: Divulgação

Estrutura para transporte de vacinas

1 central estadual de Rede de Frio
232 salas de vacinas ativas
22 centros municipais de rede de frio
1 centro estadual de rede de frio
1 centro auxiliar
1 base auxiliar para armazenar vacinas (Covid-19 e gerais)
2 centrais de rede de frio: regional do Juruá e Alto Acre
2 freezers: Cruzeiro do Sul e outro em Rio Branco
2 caminhões baús refrigerados
2 caminhonetes
Lanchas e barcos

Suporte

Além da estrutura citada acima, o governador Gladson Cameli, preocupado em garantir a imunização de todos, disponibilizou o helicóptero do Estado e tudo o mais que for necessário para o suporte no transporte das vacinas desde a capital ao município mais distante.

Público que não pode ser vacinado

De acordo com o plano já realizado pelo Ministério da Saúde, o público de 0 a 18 anos de idade não será vacinado nesta etapa, tendo em vista que não houve estudos, e portanto não é possível saber o que a vacina ocasionaria ao indivíduo. Grávidas também não podem tomar a vacina pelo mesmo motivo.

Também não podem receber a vacina contra Covid-19 pessoas que já apresentaram uma reação anafilática confirmada a uma dose
anterior de uma vacina contra Covid-19, e, também, indivíduos que apresentaram uma reação anafilática confirmada a qualquer componente das vacinas.

Seringas

Tendo em vista que daqui a alguns meses a campanha de vacinação contra a influenza também vai ocorrer, o setor de imunização do Estado já vinha se organizando com a aquisição de seringas. Sendo assim, atualmente o Acre conta com um estoque de 700 mil seringas (Estado e Municípios).

Seringas serão suficientes para a campanha de vacinação contra a Covid-19. Foto: Divulgação

Além desse quantitativo, o governo se prepara para aquisição de mais de 1.100.000 de seringas, sendo que o Ministério da Saúde ainda irá enviar cerca de 500 mil unidades.

Situação Epidemiológica do Acre

De acordo com as informações que constam no Plano de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, até o dia 10 de janeiro de 2021 foram registradas 122.091 notificações, sendo e 43.127 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus.

Ainda, foram notificados 825 no período de 06 de abril de 2020 a 05 de janeiro de 2021, sendo que 70,78% foram de pessoas acima de 60 anos. Ainda, pessoas com comorbidades representam 64,60% do número total de óbitos.

Dessa maneira, estima-se que cerca de 60 a 70% da população precisaria estar imune para interromper a circulação do vírus, sendo necessária então, a vacinação de 70% ou mais da população para eliminação da doença.

Acesse o plano na íntegra: PLANO ESTADUAL COVID 11.01.2021
TÓPICOS:




ÚLTIMAS