Rio Branco,

Gladson já está em São Paulo para receber primeira remessa da vacina

Por Secom

Com a autorização emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso das vacinas contra a Covid-19 do Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira do consórcio Astrazeneca/Oxford, o governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, viajou neste domingo, 17, para o estado de São Paulo para garantir que o Acre receba a primeira remessa de vacinas. O anúncio foi feito pelo governador minutos após a Anvisa aprovar o uso emergencial do imunizante em todo o Brasil.

A previsão é que o estado do Acre receba 17 caixas térmicas da vacina nesta segunda-feira, 18, totalizando 510 kg, que será transportado pelo avião da Força Aérea Brasileira (FAB), com o horário a ser definido.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Gladson Cameli, falou que vai acompanhar de perto na manhã da segunda-feira, 18, o embarque das vacinas para o Acre. “Estou muito feliz, agradeço a Deus, pois em breve começaremos todo o processo de imunização contra a Covid-19, das nossas famílias acreanas e toda nossa nação. Peço a nossa população que continuem tomando todos os cuidados necessários, pois logo vamos virar essa página”, destacou o governador do Acre.

O governador afirmou ainda que o Acre tem seringas suficientes para imunizar a população do estado e a distribuição será realizada conforme planejamento da secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). “Nossa Secretaria de Estado de Saúde está preparada para colocar em prática o Plano de Vacinação no Acre, com o apoio que for necessário para a distribuição nos municípios. Também já havíamos feito a aquisição de agulhas, seringas e os refrigeradores para acondicionar as vacinas”, completou Gladson Cameli.

A vacinação contra o coronavírus no Brasil está programada para ter início na próxima quarta-feira, a partir de 10h, informou hoje o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. A distribuição das vacinas para todos os Estados será realizada nesta segunda-feira, 18, segundo ele.

O governo federal fez a aquisição de seis milhões de doses já produzidas pelo Instituto Butantan, em São Paulo. Cada pessoa deve receber duas doses, ou seja, o estoque atual é suficiente para vacinar três milhões de pessoas em todo o Brasil. Os Estados serão responsáveis pela distribuição e os municípios pela execução da vacina.




ÚLTIMAS