Rio Branco,

Em 30 dias de instalação, núcleo do Procon em Cruzeiro do Sul recebe 80 reclamações

Por G1 Acre

Nos primeiros 30 dias de atendimento, a unidade do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Acre (Procon-AC), em Cruzeiro do Sul, interior do Acre, já recebeu cerca de 80 reclamações de consumidores. Além de moradores dessa cidades, consumidores de Mâncio Lima e Rodrigues Alves, municípios vizinhos também buscaram atendimento.

A implantação do Procon-AC no município era uma reivindicação antiga dos consumidores desde 2009. Em 2019, a Justiça determinou a instalação do órgão de defesa do consumidor, mas a prefeitura da cidade recorreu na época. Somente em dezembro de 2020 é que passou a funcionar em Cruzeiro do Sul.

“Temos vários pedidos de pessoas que chegam no Procon. Pessoas que já vinham com dúvidas com o comércio e logísticas há dois anos, foram no Procon e conseguimos fazer essa conciliação. Está tendo uma boa e grande procura. Pedimos para que o pessoal que tiver qualquer denúncia ou se sentir lesado que procure o Procon, a OCA e tem o disque-denúncia que está sendo vinculado que é o 3322-1330”, explicou o chefe do Procon de Cruzeiro do Sul, Gladson Mota.

Entre os problemas identificados estão: a falta de preço nos produtos, ausência do Código de Defesa do Consumidor (CDC) nos estabelecimentos e a anúncios que podem ser caracterizados como propagandas enganosas. Além das denúncias recebidas, o Procon também faz o trabalho de fiscalização e orientação junto ao comércio.

“Estamos fazendo a fiscalização na [operação] Queima de Estoque. Os logísticas querem acabar os produtos, receber novos e acabam que, às vezes, ludibriando o consumidor. Pedimos muito cuidado para os consumidores quando virem essas propagandas. A questão do CDC, praticamente, nenhum logística tinha, é o que mais estamos batendo, que o CDC tem que está em cima do balcão”, concluiu.




ÚLTIMAS