Rio Branco,

Carro da Energisa é cercado por moradores que exigem religação de luz em ponto de alegação

Por ac24horas

Um protesto pela falta de energia elétrica, desligada por causa da enchente do Rio Juruá, que começou na tarde desta quinta-feira, 7, com o fechamento da Ponte da União em Cruzeiro do Sul, acabou em confusão durante a noite no bairro do Miritizal

Os moradores prenderam o carro da Energisa na localidade e a Polícia Militar teve que intervir.

O carro estava com equipe da Energisa que avaliou que não havia segurança para religar a energia naquele momento. Os moradores alegam que há locais no bairro que não foram atingidos pelas águas e que o Rio Juruá vazou, o que não teria sido levado em conta pela Energisa. ” São 5 dias sem luz com a comida estragando e sem água porque não podemos ligar as bombas para encher as caixas d’água. A Avenida Rio Juruá, que estava alagada já está há 3 dias, está descoberta e nada de luz e tem gente doente aqui”, conta Alda Oliveira, uma das moradoras.

O impasse só acabou por volta das 21 horas. A Polícia Militar interveio e garantiu a saída do carro da Energisa em segurança . Segundo a Assessoria de Comunicação da Energisa , apesar da vazante do Rio Juruá , ainda não havia condições seguras para o religamento, o que será reavaliado na manhã desta sexta feira, 8. ” A equipe retorna para nova avaliação técnica e se for seguro e os diretores decidirem, a energia será religada “, informou a Assessoria .

Além do Miritizal, estão sem energia as localidades Olivença, lago do Taipiri. Alda diz que se a energia não for religarda o protesto será feito na frente da sede da Energisa de Cruzeiro do Sul.




ÚLTIMAS