Rio Branco,

Rio Branco,

More
    aaa

    Sistema prisional do Acre  já registrou 265 casos de Covid-19, diz CNJ

    Acre Agora
    - Publicidade-

    Os registros da Covid-19 no sistema prisional e no sistema socioeducativo já superam os 60 mil casos, segundo levantamento realizado desde junho pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). No sistema prisional, foram identificados quase 42 mil casos entre pessoas presas e 12,8 mil entre servidores, com 222 óbitos.

    No Acre são 265 casos até o dia 21 de dezembro, data de atualização  do último levantamento do CNJ. Três morreram com a doença. 448 presos e 748 servidores já foram testados contra Covid-19 desde que a pandemia s se instalou.

    A incidência de casos deve ser analisada à luz dos contextos locais, com especial atenção para o tamanho das populações privadas de liberdade nesses estabelecimentos e seus respectivos quadros de servidores; a política de testagem adotada por cada Estado nessas instituições; a transparência e regularidade na divulgação dessa informação.

    Estados que apresentam maior número absoluto de casos registrados não necessariamente são aquelas com situação mais alarmante, uma vez que esse número pode refletir aspectos como: maior quantitativo de indivíduos privados de liberdade; adoção de políticas de testagem em massa, capazes de diagnosticar casos mesmo entre assintomáticos; regularidade quanto à atualização e à divulgação desses dados. Já no sistema socioeducativo a proporção é inversa, com quase quatro vezes mais casos entre servidores (4,2 mil) que entre adolescentes (1,1 mil). Não houve óbitos entre adolescentes e 25 óbitos entre servidores.

    No sistema socioeducativo acre 9 adolescentes apresentaram teste positivo para Covid-19.

    O monitoramento de contaminações por Covid-19 no sistema prisional e no socioeducativo é realizado pelo Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas do Conselho Nacional de Justiça (DMF/CNJ), a partir de dados disponibilizados pelas autoridades locais.

    A próxima edição do boletim de contágios e óbitos será publicada no dia 13 de janeiro, passando a ser quinzenal.

     

    - Publicidade-

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    spot_imgspot_imgspot_imgspot_img