Rio Branco,

PRF apreende 111 kg de cabelos humanos importados de forma irregular no Acre

Por Nucom PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) logrou êxito nas apreensões de vasta quantidade de cabelo humano e de um automóvel e recuperou uma motocicleta roubada. Ambas as ações aconteceram no interior e na capital do estado do Acre, em rodovias federais, entre o final da manhã da última quarta (2) e início da madrugada desta quinta-feira (3).

O primeiro flagrante aconteceu por volta de 11h da quarta-feira, quando uma equipe da PRF realizava comando operacional na BR-317, no município de Capixaba. Os policiais determinaram parada a um condutor de um automóvel com uma mulher de passageira. Durante a fiscalização, no porta-malas do veículo, foram localizados vários pacotes contendo cabelo humano natural.

A passageira informou que havia adquirido a mercadoria de um peruano em Assis Brasil, na fronteira com o Peru, e que teria intenção de comercializar os produtos na cidade de Goiânia (GO). Porém, os PRFs constataram várias discrepâncias nas notas apresentadas pela suposta compradora, como quantidade inferior ao aferido na balança, valor abaixo do mercado e ausência de desembaraço aduaneiro, incluindo outros. Diante dos fatos, a mercadoria (111Kg de cabelo) e o veículo foram apreendidos e encaminhados à Sede da Polícia Federal na capital acreana.

O outro caso aconteceu no início da madrugada desta quinta-feira, nas proximidades da Corrente, na BR-364, em Rio Branco. Outra equipe da PRF avistou duas pessoas em uma motocicleta sem placa e ordenou que o condutor parasse; entretanto, o motorista desobedeceu a determinação e empreendeu fuga. No mesmo instante, os PRFs iniciaram acompanhamento tático com o objetivo de abordar os evadidos.

Vários quilômetros foram percorridos até que o condutor e o passageiro da moto abandonaram-na e entraram na mata densa. Os policiais ainda realizaram várias buscas no local e confirmaram nos sistemas que o veículo havia sido roubado no final do mês passado. A motocicleta apreendida foi levada para a Delegacia de Polícia Civil para em seguida ser restituída ao proprietário.




ÚLTIMAS