Rio Branco,

Policlínica do Tucumã, uma referência em média complexidade na rede pública de Saúde em 2020

VITÓRIA DA ORGANIZAÇÃO

Por Agência Acre

Pelo menos 42,8 mil procedimentos foram realizados na unidade, que em 2021 deve se destacar muito mais enquanto instituição essencial para cuidar da saúde das famílias acreanas

 

A jovem liga para o número do agendamento. “Alô, eu gostaria de marcar uma consulta com um reumatologista para janeiro próximo”. Do outro lado da linha, a servidora prontamente anota o procedimento com dia da semana e horário bem definidos. A princípio, parece que o diálogo, ocorrido em novembro, é entre paciente e um consultório particular numa mesma cidade. Não é. A pessoa em questão está em Cruzeiro do Sul e a instituição para a qual ela recorre faz parte da Rede Pública Estadual de Saúde, a Policlínica do Tucumã Conselheiro Joseh Alexandre Leitão, aqui em Rio Branco e a 640 quilômetros da casa dela.

Para entender um pouco mais sobre esta instituição tão fundamental para a saúde dos acreanos é preciso compreender que, diferente das Unidades de Pronto Atendimento e das demais unidade de saúde do estado, a Policlínica é um local para que as famílias tenham o auxílio médico-ambulatorial e de exames, que são em sua maioria, atendimentos dos Médicos de Saúde da Família, além de especialidades como a pediatria, a endocrinologia e a ginecologia.

Somente em 2020, ela foi responsável por pelo menos 42,8 mil procedimentos como pré-consultas, consultas, exames e atendimentos psicológicos. Dentro do Sistema Único de Saúde, o SUS, a Policlínica figura na faixa de ‘média complexidade’, ou seja, numa posição intermediária entre os postos de saúde e as unidades básicas de saúde (que são de ‘baixa complexidade’) e os grandes hospitais, estes últimos classificados como de ‘alta complexidade’.

Desde 2019, no primeiro ano do governo Gladson Cameli, as principais ações do gerente, João Paulo Silva, foi de modernizar a unidade e ao mesmo tempo, de valorizar os seus servidores, resgatando-lhes a autoestima e melhorando as relações de trabalho, com impacto muito positivo na qualidade do atendimento para a comunidade.

“A relação interpessoal dos profissionais era problemática. Não havia um clima organizacional, porque eles não se sentiam bem no ambiente. E a nossa meta foi justamente essa, a de resgatar a confiabilidade das pessoas, oferecendo um local melhor de trabalho com muita organização do fluxo de atendimento e carinho aos pacientes”, explica João Paulo Silva.

Tratava-se de algo novo para os trabalhadores, com reflexos diretos no público que recorre à Policlínica todos os dias. A máxima de que servidor mais feliz reverbera numa comunidade mais acolhida e satisfeita foi a chave de ouro para que a unidade localizada no bairro Tucumã se reorganizasse e pudesse atender a qualquer pessoa que se enquadre no seu perfil de forma prática e satisfatória, como a jovem que abre esta reportagem, não necessitando se deslocar de Cruzeiro do Sul para a capital acreana apenas para agendar o seu procedimento.

Na administração do governador Gladson Cameli, a Policlínica passou a integrar o Sistema de Regulação, o Sisreg, que permitiu mais comodidade para os pacientes.

“Antes as pessoas vinham aqui tentar uma vaga com quantidade determinada e muitos acabavam saindo insatisfeitos. Agora, é possível fazer esse agendamento presencialmente ou por dois telefones que disponibilizamos apenas com essa finalidade”, pontua o gerente, João Paulo Silva. Desse modo, o agendamento é feito abrindo-se uma janela para o dia seguinte ou para a semana subsequente, se for o caso.

Na prática, isso fez o fluxo de atendimento não só melhorar como também crescer a ponto de que mesmo tendo que operar com apenas 50% da sua capacidade, por causa dos efeitos da pandemia da Covid-19, a Policlínica ter registrado 5.604 procedimentos de junho e novembro de 2020, entre consultas com psicólogos, com psiquiatras e médicos clínicos-gerais, endocrinologistas, ginecologistas e pediatras.

A maior procura de atendimentos foi com o clínico-geral, 3.412 no total, seguido da pediatria: 1.242. Mulheres vêm em terceiro, com a especialidade de ginecologia: 603.

Em 2019, a Policlínica do Tucumã levou o nome de Conselheiro Joseh Alexandre Leitão, em homenagem ao funcionário de carreira da Fundação Nacional de Saúde e membro efetivo do Conselho Estadual de Saúde, falecido no dia 3 de julho de 2008.

 

Atender bem os pacientes e valorizar os servidores são a prioridade

No saguão de entrada, com a receita na mão, Francisca Maria de Oliveira, 53 anos, 36 deles morando no Tucumã, aguarda para ser atendida pelo médico. Diabética, ela precisa trocar a medicação com uma nova receita.

“Sabe, moço, aqui desde que a nova diretoria entrou, tudo melhorou muito. A gente não espera quase nada para ser atendida e as pessoas recebem a gente com um sorrisão. Essas coisas, digo com franqueza, a gente não vê em todo lugar. Então, o que eu tenho a dizer é só isso. Que me sinto bem recebida aqui”, diz ela.

A felicidade da dona de casa é a chama que alimenta a vontade de bem-servir da servidora Marineide dos Santos de Araújo, trabalhando na Policlínica há 26 anos. Devidamente com o escudo facial, máscara e a garrafa de álcool nas mãos, ela é responsável pelo check-in de todas as pessoas que chegarem agendadas na unidade.

“Vou confessar uma coisa: nós funcionários estamos felizes pela dinâmica da nova gerência. Que as coisas não podem ser completamente perfeitas, todo mundo sabe, mas nestas mais de duas décadas que estou aqui posso afirmar com toda a certeza que estamos vivendo o melhor tempo aqui dentro, com o respeito e o carinho de todos da direção”, elogia Marineide.

Para obter uma resposta sobre os atendimentos, se as pessoas estão sendo bem atendidas, se têm críticas ou algum outro tipo de comentário, a gerência implantou uma caixinha de bilhetes na portaria. A caixa está no seu primeiro mês, e por isso, ainda não há um feedback da comunidade. Uma das pessoas a utilizá-la foi o pastor evangélico José Maia Nogueira da Costa, de 54 anos.

“Se vocês quiserem saber o que eu escrevi lá, não tem segredo nenhum e minha avaliação é 10. Pode ser que alguém saia daqui reclamando, porque as coisas dos homens não são perfeitas. Só as de Deus. Mas por ora, eu me sinto muito bem acolhido e quis manifestar minha gratidão a eles aqui”, pontuou.

Para 2021, meta é sala de estabilização e retorno do laboratório

Um amplo estoque de insumos que vão desde medicamentos a seringas descartáveis e de preservativos masculinos e femininos a máscaras e protetores faciais revela a grandiosidade da Policlínica Conselheiro Joseh Alexandre Leitão para que possa fazer um atendimento à altura que os pacientes merecem.

Isso é possível, no entanto, graças ao apoio da Secretaria de Estado de Saúde do Acre, a Sesacre, segundo o gestor João Paulo Silva, que nunca deixou faltar nada. “Sinceramente, nunca fomos deixados na mão em nada. A gestão da Sesacre é muito eficiente nesse ponto, mesmo antes da pandemia”, comemora o gerente.

No próximo ano, a ideia é ampliar ainda mais os serviços médicos e ambulatoriais, com a volta do laboratório de análise clínica, com a inserção de DIUs como anticoncepcionais para o público feminino e, sobretudo, com a criação da sala de estabilização para os casos de urgência médica.

“Estas salas têm ganho muitas vidas, mostrando-se eficientes, principalmente, com a pandemia. E é isso que também queremos aqui na Policlínica”, ressalta João Paulo.

A reativação do laboratório de análises clínicas acontece já em janeiro, por conta da chegada de equipamentos como microscópio, contadores de células e o banho-maria, por exemplo.

Instituição é referência no planejamento familiar

Quanto à inserção de DIU, o serviço está previsto para ser oferecido às mulheres a partir do primeiro trimestre de 2021. A unidade passou a ser referência nas ações de planejamento familiar e está se preparando como local de acolhimento para mulheres em situação de gravidez de risco.

A Policlínica já realiza também a vasectomia, um procedimento que torna o homem estéril, por meio de uma cirurgia que interrompe a circulação de espermatozoides. Para aumentar a capacidade de cirurgias de vasectomia, em 2020 foi iniciado um processo de reorganização da própria equipe para fazer os atendimentos a pedido da Sesacre. O serviço está disponível todas as quartas-feiras.

Em 2018, foram realizadas 71 vasectomias na capital. Já em 2019, mais de 60 homens passaram pelo procedimento na Policlínica do Tucumã. “Somos o único serviço do estado do Acre habilitado e cadastrado pelo Ministério da Saúde para realizar esses procedimentos”, destaca João Paulo Silva.

SERVIÇO

Policlínica do Tucumã Conselheiro Joseh Alexandre Leitão

Endereço: Rua Malta – Conjunto Tucumã, Rio Branco – AC, 69917-400

Telefones: (68) 3229-5982 e (68) 3229-4499

Horário de funcionamento: 7h às 12 horas e de 13h às 18 horas




ÚLTIMAS