Rio Branco,

Policiais bolivianos são acusados de fornecer armas e passar informações privilegiadas para bandidos na fronteira

Por O Alto Acre

Um trabalho de investigação realizado pelos agentes da Polícia Civil do Município de Epitaciolândia, na tentativa de identificar e prender bandidos que vinham praticando assaltos e furtos na fronteira, chegou até um dos suspeitos quando estava realizando compras em um mercado localizado ao lado da delegacia da cidade.

Este foi detido e conduzido para a delegacia durante a atarde desta quarta-feira, dia 2, onde tranquilamente, passou a passar informações de como estava ‘trabalhando’ pela fronteira, juntamente com seus comparsas e toda a logística.

Segundo foi apurado, o meliante tinha missão de assaltar e roubar veículos, como motos e carros fáceis de serem revendidos no lado boliviano, onde tinham o apoio de outros bandidos que receptavam e davam o descaminho do que havia sido levado.

Para a surpresa dos agentes, souberam que as armas usadas nos crimes, eram alugadas por policiais bolivianos, além de passarem informações privilegiadas para os bandidos, dos trabalhos que vinham sendo realizados pela fronteira entre as forças de segurança.

Mais surpresa ainda, após comunicarem o fato ao comando da polícia boliviana, foi a coincidência quando um grupo de policiais bolivianos chegaram na delegacia e dois deles foram identificados pelo detido. Imediatamente, ambos foram detidos para que fossem ouvidos.

A ‘confusão’ só terminou quando agentes da corregedoria da Polícia Nacional Boliviana foram na delegacia e após muito deliberar, os policiais levados para o lado boliviano, onde deverão ser ouvidos e investigados pelo comando geral.

O jornal oaltoacre tentou falar com a única delegada que está respondendo pelos quatro municípios da regional do Alto Acre, afim de saber informações sobre o ocorrido, mas, não foi possível.




ÚLTIMAS