Rio Branco,

Pai não crê que Caliane Soares planejou suicídio e polícia investiga o caso

Investigação

Por Ac24horas

Publicidade

Delegado espera concluir até o fim de semana inquérito sobre a morte da cantora

A trágica morte da cantora e estudante de medicina Elicaliane de Oliveira Soares, de 29 anos, ocorrida em Xapuri na madrugada do último sábado, 5, em circunstâncias que, segundo as investigações preliminares, apontam para suicídio por enforcamento ainda deve repercutir por algum tempo na pequena cidade acreana de 19 mil habitantes.

O ex-vereador Eliomar Soares de Souza, o Galêgo, pai de Caliane, que era a maneira como ela se apresentava artisticamente, disse nesta segunda-feira, 7, ao ac24horas, que não acredita que a filha planejasse se matar ou que ela tenha tomado essa decisão extrema sem que tenha sido instigada ou estimulada a isso. Segundo ele, ela jamais apresentou indícios de depressão.

Galêgo também afirmou que a filha vivia uma relação abusiva com o ex-namorado, chamado João Paulo, e disse que até recentemente o rapaz a vinha perseguindo e a agredindo física e moralmente. Ele o responsabiliza pelo desfecho que pôs fim a vida de Elicaliane e apela para que a polícia investigue minuciosamente os fatos daquele dia e esclareça o que realmente aconteceu.

“Há muitas dúvidas em torno de tudo isso que precisam ser esclarecidas. Pessoas que estiveram com ela antes do que aconteceu e que poderiam, inclusive, estar no apartamento também. Precisamos saber como a polícia está tratando disso, pois até o momento não temos conhecimento de que alguém da família tenha sido procurado para ser ouvido”, afirmou.

Apesar de não terem sido encontrados indícios no apartamento em que a jovem foi encontrada morta pelo ex-namorado que apontem para a possibilidade de homicídio ou de alguma outra situação que possa ter contribuído para a decisão da cantora de tirar a própria vida, existem imprecisões sobre o que ocorreu nos momentos que antecederam o fatídico acontecimento.

Diante do contexto, o delegado Bruno Coelho Oliveira, titular da Delegacia Geral de Xapuri e responsável pelo caso, instaurou inquérito policial para investigar os fatos. Ele apreendeu os telefones dos ex-namorados para serem submetidos à averiguação e passou a ouvir algumas “peças-chaves” do caso para tentar esclarecer o que aconteceu naquela madrugada.

O que há de concreto até o momento é que o ex-namorado encontrou a jovem morta, por volta das 4h30 da madrugada, na área de serviço do apartamento em que ela estava morando. A porta estava encostada e sem a tranca, não havendo sinais de arrombamento, segundo o delegado. O que se tem de antes e de depois desse ponto são apenas versões.

A principal variante é a de que antes do fato crucial Caliane telefonou para João Paulo, que foi, em seguida, até o apartamento. Após encontrá-la, ele saiu aos gritos pelo corredor do prédio, dizendo que a ex-namorada estava morta. Acordados pelo barulho, vizinhos acionaram a Polícia Militar, que se dirigiu ao local e constatou a informação, chamando a Polícia Civil logo depois.

De acordo com o delegado Bruno Coelho, os trabalhos de investigação que estão ocorrendo desde a descoberta do corpo estão avançados e deverão ser concluídos até o fim desta semana, mas ainda faltará o resultado da perícia no telefone de Elicaliane, que será a parte mais demorada do processo de averiguação, pois o aparelho será encaminhado para ser desbloqueado.

Contudo, um dos elementos mais importantes para o desfecho do caso é o exame cadavérico realizado pelo Instituto Médico Legal (IML) de Rio Branco, cujo resultado deverá chegar às mãos da polícia nos próximos dois dias. O laudo deverá determinar a causa e a maneira da morte da cantora, além de outros detalhes que poderão elucidar o acontecimento.

“O laudo será fundamental para que tudo seja esclarecido, as investigações estão avançadas e faltam apenas alguns detalhes. Acreditamos que mais tardar até o próximo fim de semana teremos informações concretas a respeito do caso”, afirmou o delegado Bruno Coelho, que esteve pessoalmente no local do acontecimento coordenando os procedimentos que foram tomados.

Até a conclusão desta reportagem, o ac24horas não conseguiu localizar o ex-namorado de Elicaliane Soares ou obter o seu número de telefone. O jornal se põe à disposição dele para que possa se manifestar a respeito do assunto ou fazer os esclarecimentos que achar necessários a respeito das citações feitas por Eliomar Soares.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade