Rio Branco,

aaa

No dia do aniversário de 138 anos, saiba como Rio Branco ganhou a ‘disputa’ com outro município e virou a capital do Acre

Parabéns

G1 Acre
- Publicidade-

Formada por dois Distritos – o primeiro e o segundo -, este último o mais antigo, onde começou a cidade, Rio Branco comemora, nesta segunda-feira (28) 138 anos e, além de ser a cidade mais antiga do Acre, ela também se tornou a capital unificada do estado em 1920 e concentra pelo menos metade de toda a população do estado.

Em uma história que se confunde com a do próprio estado, Rio Branco foi palco das maiores disputas da Revolução Acreana, em 1902, na luta por tornar o Acre um território independente. E a força política foi o que a tornou a capital do estado, segundo explicou o historiador Marcos Venícios Neves.

“No caso de Rio Branco, o que foi preponderante é que ela acabou se tornando o olho do furacão da guerra entre brasileiros e bolivianos. Apesar da Revolução Acreana ter tido momentos importantes em Xapuri e também Porto Acre, foi em Rio Branco que, na época, era chamada de Volta da Empresa, a questão se decidiu, onde aconteceram dois combates [ambos em 1902, o 1º em setembro e o 2º em outubro] um vencido pelos bolivianos e o segundo combate vencido pelos brasileiros. Foi em Rio Branco também onde se estabeleceu as linhas de resistência de bolivianas vindas a partir da fronteira”, explicou.

Foi só em 1920 que Rio Branco se tornou a capital, quando o Acre foi todo unificado em um único governo territorial. Sena Madureira estava sendo preparada para ser a capital.

“Sena Madureira estava sendo preparada para ser a capital do Acre porque tinha uma situação geográfica mais central entre o Vale do Acre e o Vale do Juruá, mas, o peso político de Rio Branco falou mais alto e, a partir de 1920, Rio Branco passou a ser a capital do Acre”, pontuou.

Quatro capitais

Entre 1904 e 1912 existiam na região três departamentos: Alto Acre, Alto Purus e Alto Juruá. A partir de 1910, o Alto Juruá foi dividido em dois, o Juruá e Alto Tarauacá. Com isso, cada departamento tinha sua própria capital.

“Foram quatro capitais, Rio Branco, Sena Madureira, Tarauacá e Cruzeiro do Sul, mas, quando ocorreu a unificação do território em um governo só, Rio Branco tornou-se a capital central, primeira e única. Tem a lenda que diz que Sena foi a primeira capital do Acre, mas não foi”, explicou o historiador.

Município mais antigo

Foi em 28 de dezembro de 1882 que Neutel Maia aportou às margens do Rio Acre e fundou o Seringal Volta da Empreza. O local rapidamente se tornaria um porto comercial. Este seria o início de Rio Branco.

O seringal se tornara espaço urbano e assim nascia a primeira cidade do estado a surgir como povoado, como espaço público, por essa função de porto comercial.

Quando o território acreano foi anexado ao Brasil, após os combates da Revolução Acreana, a cidade mudou de nome para Vila Rio Branco e virou a capital, apenas do Departamento do Alto Acre. Só viria a ser a capital unificada anos depois.

Maior cidade do Acre

Em todo seu processo histórico, tendo como importante ator o Rio Acre, Rio Branco que cresceu ao redor do manancial e tem hoje a maior população do Acre, que registrou em 2020, mais 894 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Sendo que pelo menos metade – mais de 413 mil – são da capital.

“Não tem nenhuma coincidência de Rio Branco ser a maior cidade do Acre. Na verdade, isso é resultado do longo processo histórico de formação das cidades acreanas. As duas cidades mais antigas do Acre são Rio Branco (1882) e Xapuri de (1883), que foi quando formaram os seringais que deram origem aos povoados e, esses povoados mais tarde foram elevados à condição de vila já em 1904, com criação do território federal do Acre”, complementou Neves.

Esse crescimento populacional ocorreu em consequência de eventos como a pecuarização do estado, por exemplo.

“Com todos os processos que aconteceram desde então, batalha da borracha, depois a invasão dos paulistas com o processo de pecuarização no Acre, Rio Branco começou a receber cada vez mais gente até chegar ao ponto que hoje vivemos em que Rio Branco concentra metade da população de todo o estado do Acre”, acrescentou.

Isso quer dizer que de qualquer maneira, e por qualquer ponto de vista que se olhe, Rio Branco é a capital e a principal cidade do Acre desde o início da história.

 

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img