Rio Branco,

No Acre, família percorre 5 km na lama para conseguir enterrar corpo de idosa

Ac24horas

Ac24horas
- Publicidade-

Familiares que residem no Ramal 13 de Maio, localizado na zona rural de Rodrigues Alves, tiveram que transportar o corpo da idosa Francisca Modesto de Almeida, de 87 anos, num girico – um trator com carroceria – até o cemitério do município.

Ela morreu em casa e o cortejo fúnebre foi incomum por causa da lama. Vários moradores tiveram que empurrar o trator. Uma motocicleta que quebrou no caminho foi levada ao lado do caixão.

O agricultor Chico do Corró, que gravou o video, faz um relato dramático da situação. “Fomos buscar o corpo no “girico” e estamos levando para o enterro. Lá nas Comunidades do Profeta e 13 de Maio tem muitos idosos e essa situação é precária. Pedimos ajuda do prefeito e do governador. São 5 quilômetros e nós precisamos de asfalto”, afirma.

O diretor do Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre) em Cruzeiro do Sul, Luciano Silva, disse que, por meio de um convênio entre a secretaria Estadual de Meio Ambiente e um banco internacional, o Ramal 13 de Maio estava sendo melhorado, mas que as chuvas se intensificaram muito na região e o serviço não teve continuidade. “Não é responsabilidade do Deracre e sim da empresa de Rio Branco que executa a obra através da Sema O prefeito de Rodrigues Alves, Jailson Amorim, me ligou e disse que vai acionar a empresa para executar o serviço” , explicou.

 

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img