Rio Branco,

Julio Casares é eleito o novo presidente do São Paulo

Por Globo Esporte

Julio Casares na votação deste sábado no São Paulo — Foto: Divulgação / chapa “Juntos pelo São Paulo”

Julio Casares é o novo presidente do São Paulo. Ele venceu a eleição deste sábado contra Roberto Natel. Foram 155 votos a 78 (um em branco). O pleito foi realizado por meio de sistema drive-thru para evitar aglomeração no salão nobre do Morumbi. O cargo de vice-presidente será ocupado por Harry Massis Júnior.

Olten Ayres de Abreu Júnior, pertencente ao grupo de Casares, foi eleito presidente do Conselho Deliberativo com 153 votos contra 80 de Marcelo Marcucci Portugal Gouvêa (houve um voto em branco) e assume imediatamente a função.

Foram eleitos também os três novos membros do Conselho de Administração: Adilson Alves Martins (atual membro), com 163 votos, Vinicius de Medeiros Cardoso Leite, com 151, e José Alberto Rodrigues dos Santos, com 147. Todos nomes apoiados pela chapa de Casares.

Julio Casares, de 59 anos, vai suceder Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, à frente do clube desde outubro de 2015 até o próximo dia 31 de dezembro. Ele foi eleito para ser presidente do clube do dia 1 de janeiro até o fim de 2023. Pelo novo estatuto, não pode tentar a reeleição imediata.

O novo presidente assume efetivamente a partir de janeiro, mas por estatuto haverá um governo de transição a ser formado até segunda-feira, composto por pessoas indicadas pelo presidente eleito e por Leco.

Até 31 de dezembro, por estatuto o atual presidente não pode mais assinar contratos ou contrair dívidas sem o consentimento do novo mandatário.

Julio Casares é advogado, mas fez carreira como executivo de televisão, na Record TV. Já foi vice de marketing do São Paulo, na gestão de Juvenal Juvêncio, e vice geral na administração de Carlos Miguel Aidar.

Participaram da eleição 234 conselheiros. Há duas semanas, os sócios do São Paulo votaram para escolher 100 novos conselheiros. Nesta assembleia geral, a chapa grafite, de Casares, havia eleito 74 apoiadores, contra 26 da chapa branca, de Natel.

Nos últimos dias, Natel pediu a recontagem de votos da assembleia geral de sócios, mas o clube rejeitou essa possibilidade. Na sexta-feira, a Justiça determinou a preservação dos documentos da assembleia geral e uma perícia técnica para averiguar a possibilidade de vícios na apuração dos votos.

Entre os desafios de Casares como novo presidente do São Paulo estão o fim do jejum de títulos de oito anos (completados neste sábado, 12 de dezembro, data da conquista da Sul-Americana), o equilíbrio das finanças, a montagem de elencos com poucos recursos, mudanças na diretoria e melhorias em serviços de sócio-torcedor e venda de ingressos.

 




ÚLTIMAS