Rio Branco,

aaa

Forças de Segurança do Acre detêm 8 envolvidos em assalto na fronteira

O Alto Acre
- Publicidade-

Em menos de 24 horas após um grupo de bandidos promoverem um duplo assalto na zona rural de Brasiléia, oito pessoas foram conduzidas para a delegacia do município de Brasiléia, além de armas, drogas e alguns pés de maconha que estava sendo cultivada por um dos detidos.

A ação teve início após os suspeitos terem praticado assalto contra duas vítimas na zona rural de Brasiléia na noite desta segunda-feira, dia 28. O primeiro ocorreu contra uma vítima para levar sua moto e quando estava amarrado e encapuzado no km 19 da BR 317 – Estrada do Pacífico, realizaram o segundo.

Casal proprietário da caminhonete que capotou na BR 317, prestaram depoimento e foram levados para o hospital, já que o homem estava muito machucado.

O segundo aconteceu por acaso, quando um morador do mesmo ramal, retornava para casa com sua família (mulher e duas crianças), resolveu parar para urinar. Este foi surpreendido pelos bandidos que usaram de violência física o deixando com suspeita de fratura em algumas costelas e perfuração em um dos pulmões.

Após tentarem a fuga, capotaram o veículo faltando 10km para chegar na cidade e milagrosamente, nenhum sofreu ferimentos, dando tempo para fugir a pé pelo mato até chegar na cidade, se escondendo pelo Bairro Nazaré e adjacências.

BUSCAS NA MADRUGADA

As buscas então deram início pela madrugada com homens do Grupo de Intervenções Rápidas e Ostensiva (GIRO). Um dos primeiros a ser localizado, estava caminhando pelo bairro e tentou enganar os policiais e a partir daí, os demais foram sendo localizados e presos.

NOITE DE TERROR

Após saírem ilesos do capotamento na BR Estrada do Pacífico, os bandidos que tem idade entre 18 e 21 anos, andaram a pé até chegar o km 7. Andando a pé, se dirigiram para o Bairro Nazaré e dois deles, invadiram uma residência onde uma mulher estava sozinha na companhia de filhos. O marido que se encontra viajando.

Os meliantes colocaram a mulher para fora de casa sob ameaças com as crianças e foi dormir na cama. O momento de tensão só acabou quando os policiais chegaram já na companhia de homens do Grupo Especial de Fronteira (GEFRON) na casa e surpreenderam os mesmos que foram presos.

APREENSÕES E PRISÕES

Após a prisão dos primeiros, o restante do quarteto foi identificado e presos quando já estavam em casa pelo Bairro Nazaré. A partir daí, se iniciou o trabalho de localizar as armas utilizadas pelos suspeitos nos assaltos.

O quarteto foi levado para a delegacia e as armas foram encontradas escondidas em lugares diferentes, sendo duas pistolas calibre 380 municiadas e um revólver calibre 38, também municiado, além de uma porção de maconha.

Além dos quatro envolvidos diretamente nos assaltos, mais quatro foram detidos. Estes, incluindo três mulheres, estão envolvidos nos crimes por darem guarida e ajudar a esconder as armas utilizadas nos crimes, podendo responder por associação e participação em grupos criminosos, entre outros delitos.

MOTO ROUBADA RECUPERADA

Durante o trabalho em localizar e prender os envolvidos em crimes, em uma das casas localizada no Bairro Alberto Castro, uma das mulheres que é irmã de um dos presos, estava guardando uma moto modelo Yamaha/Lander, que havia sido roubada no final de semana.

A ação dos bandidos foi filmada por sistema de segurança na Avenida Marinho Montes, onde mostra um dos detidos nesta terça-feira, dia 29. O outro está sendo procurado.

PLANTIO DE MACONHA

Um dos detidos durante a manhã desta terça-feira, já conhecido desde quando era menor de idade e vinha dando trabalho para a Justiça, foi descoberto que teria mais droga em seu poder.

Hoje com 19 anos, foi descoberto que usava uma pequena propriedade da família na zona rural de Brasiléia, para fazer plantio de maconha. Os policiais do Giro, Gefron e PM foram até a localidade e arrancaram cerca de 10 pés já prontos para o ‘consumo’.

Este também responderá pelo crime de tráfico, independente se for um pé, ou um milhão, pois é crime o cultivo no Brasil podendo ser condenado em até 15 anos de prisão, além do crime de assalto a mão armada, entre outros previsto no Código Penal Brasileiro.

 

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img