Rio Branco,

Cidades isoladas do AC têm voos suspensos pela Anac devido à condição ruim de pistas de pouso

Vôo suspenso

Por G1 Acre

A Agência Nacional de Aviação (Anac) determinou a suspensão de voos para as cidades de Marechal Thaumaturgo e Porto Walter, no interior do Acre. As cidades são isoladas com acesso apenas por barco ou avião. A suspensão seria devido às más condições das pistas de pouso.

Segundo a Anac, os problemas encontrados nas pistas ‘oferecem risco potencial às operações aéreas’. Antes de decidir pela suspensão dos voos, a agência destacou que solicitou esclarecimentos sobre a manutenção de pavimentação das pistas, que até foram respondidos em um ofício, mas não foram satisfatórios.

Ao G1, o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre) informou que vai iniciar até, no máximo, no próximo dia 20, uma operação de emergência de tapa buracos e manutenção das duas pistas.

“A gente não fez antes [a operação] porque o Rio Juruá estava com o nível muito baixo, não tinha como movimentar brita, cimento e agora que está começando a subir e vamos levar esse material. Amanhã [quarta-feira, 2], as carretas vão ser levadas para lá. Pelo dia 20, já vamos ter começado. Vamos dá um jeito de acelerar esse projeto. Deixar esse material nas cidades e iniciar. A gente arrumando essa pista vai poder segurar por um bom tempo, todo ano temos que fazer isso”, explicou o diretor de operações do departamento, Ronan Fonseca.

Obras

Ainda segundo o diretor, as obras vão ser feitas em parceria com a Aeronáutica e as prefeituras das cidades do estado. O Deracre encaminha os insumos, as prefeituras ajudam com os alojamentos, equipamentos e a Aeronáutica entra com a mão de obra.

“Depois que chegar esse material, a gente executa o trabalho, monta as equipes. Cada um entra com uma parte”, destacou.

Pouso de emergência

A Anac afirmou também, em um despacho, que vai abrir um processo de exclusão do cadastro das duas cidades caso os problemas não seja solucionados após após seis meses da suspensão.

Enquanto isso, ficam autorizados apenas pousos de emergências médicas e com autorização prévia.




ÚLTIMAS