Rio Branco,

Após primeiro turno, equipes de limpeza começam a recolher lixo eleitoral em Rio Branco

Por G1 AC

Começou nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (16) a operação da equipe de limpeza da Secretaria de Zeladoria para recolher os quilos de papéis espalhados pelas ruas de bairros e do Centro da capital acreana, Rio Branco.

O lixo acumulado é resultado do primeiro turno das eleições que ocorreu nesse domingo (15) e compreende a panfletos e santinhos da campanha eleitoral.

O diretor de Resíduos Sólidos, Anderson Santana, disse que este ano foram escalados 50 profissionais para fazer o trabalho de retirada do lixo eleitoral, que começaram a trabalhar por volta das 7h. Ele afirmou que ainda não é possível informar quanto de lixo já foi recolhido.

“Estamos com cinco equipes espalhadas pela cidade e elas, provavelmente, se não chover ou se não tiver um atrapalho maior, devem trabalhar de hoje para amanhã. Essa problemática é na cidade inteira, se você for nas dez regionais, você encontra bastante lixo. Devemos ter um balanço da quantidade que foi recolhida nesse primeiro dia somente no final da tarde”, disse o diretor.

Na última eleição, em outubro de 2018, cerca de 33 toneladas de lixo foram recolhidas das ruas de Rio Branco.

O gari Silmario Sena de Lima é um dos que está trabalhando nesta segunda na limpeza da cidade pós domingo de eleições. Ele disse que não ficou surpreso com a situação, já que em todos os anos eleitorais acontece a mesma coisa.

“Isso é normal por causa das eleições, mas, como somos garis, estamos aqui para servir a cidade, manter limpa e o que vem pela frente estamos aí para fazer. A gente já sabe que quando é eleição sempre acontece isso para a gente limpar, sempre fica sujo. Quando chega eleição é papel para todo lado, nós imaginávamos que ia acontecer isso já”, afirmou Lima.

Para o taxista Manoel Soares a quantidade jogada de lixo nas ruas é um problema que precisa ser resolvido. Ele disse que já chegou a ver pessoas escorregando ao pisar nos papéis.

“Acho uma irresponsabilidade dos políticos que ficam jogando lixo na rua, não sei porque a legislação daqui é uma e de Brasileia é outra, porque lá os caras foram multados, e porque não multa aqui também os que jogaram isso não rua. Uma imundice dessa e a gente andando dentro do lixo”, reclamou.




ÚLTIMAS