Mulher é degolada e tem pulso cortado por colegas de cela em presídio de Rio Branco
Siga-nos

Rio Branco,

Mulher é degolada e tem pulso cortado por colegas de cela em presídio de Rio Branco

Ithamar Souza, Ecos da Notícia

A detenta Jamilly Ferreira Barbosa, de 39 anos, foi morta degolada e teve os pulsos cortados por colegas de cela, manhã deste domingo (22), na ala feminina do Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde (FOC) em Rio Branco.

Segundo informações da Polícia Penal, Jamilly era uma presa com problemas psiquiátricos e tinha diversos distúrbios, não deixando as demais presas dormirem ou ficarem em paz. Seria esse um dos possíveis motivos pelos quais as detentas Ana Clara Freitas Sá, 23 anos e Wandereis de Souza Nascimento, 40, colega de cela da vítima, teriam matado Barbosa com uma gilete.

As presidiárias teriam usado um objeto para cortar o pescoço e os pulsos de Jamilly. Após a mulher ser encontrada morta, as presas foram removidas da cela e colocadas em outra cela. O local foi isolado para o trabalho da perícia criminal. Em rápida conversa, as duas detentas assumiriam a autoria do crime.

Vítima

As acusadas foram encaminhadas para a Delegacia de Flagrantes para ser feito os procedimentos cabíveis. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML), para passar por exames cadavéricos.

O caso vai ser investigado pela da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.