Cartórios registram agosto mais mortal em 18 anos - Ecos da Notícia
Siga-nos

Rio Branco,

Cartórios registram agosto mais mortal em 18 anos

Poder 360

Cemitério Campo da Esperança, covas mortes covid-19. Sérgio Lima/Poder360 10.06.2020

Dados divulgados pelo Portal da Transparência da Arpen-Brasil (Associação Nacional de Registradores de Pessoas Naturais), nesta 4ª feira (16.set.2020), apontam que o Brasil registrou 1 total de 126.717 mortes no mês de agosto desse ano, número 17,1% superior ao registrado no mesmo período de 2019. É o maior número de mortes para o mês na série histórica, iniciada em 2002.

Entre as principais causas, lideram as mortes naturais, com 37.631 registros. Na sequência, aparecem as referentes à covid-19, com 24.966 registros, número equivalente a 19,7% do total.

Quando somadas as ocorrências de demais doenças respiratórias, o índice sobe para 43,7%. A soma de óbitos por doenças como insuficiência respiratória, pneumonia, septicemia, síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e causas respiratórias indeterminadas totaliza 55.359 óbitos. As demais mortes ocorreram por acidente vascular cerebral (AVC), infarto, causas cardiovasculares inespecíficas e causadas por razões não-naturais, nome dado por aquelas decorrentes de violência.

COMPARAÇÃO COM IBGE

Na comparação com os resultados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o percentual de crescimento é o 2º maior nos últimos 4 anos. Em comparação com agosto de 2018 (112.573 óbitos), 2020 registrou 1 acréscimo de 12,6% mortes. Já com relação a 2017 (112.116) foram 13% a mais este ano, enquanto que na comparação com 2016 (108.070), o percentual de aumento em 2020 é de 17,3%.

O Portal da Transparência, administrado pela Arpen Brasil, tem atualizações diárias com os dados de todos os cartórios do Brasil, desde 2019. Já o levantamento do IBGE processa dados anuais do Registro Civil e os disponibiliza ao final do ano subsequente.

MORTES POR COVID-19

Desde o início da pandemia de coronavírus, a plataforma do Registro Civil passou a contabilizar também os dados de mortes pela covid-19 – suspeitas e confirmadas –, além da divulgação sobre mortes por doenças respiratórias e cardíacas.

Os dados apontam 24.966 mortes pela covid-19 em agosto, o menor número registrado para essa causa de morte desde maio, quando foram registrados . Em relação ao mês de julho (28.916 mortes) houve queda de 13,7%.

Já a soma dos óbitos por doenças respiratórias no Brasil, agosto registrou 55.359 óbitos, queda de 8,1% em comparação ao mês de julho, quando foram registrados 60.270 mortes. O número também é o menor desde o mês de maio.

Para Luis Carlos Vendramin Júnior, vice-presidente da Arpen-Brasil, os dados disponibilizados pelo Portal da Transparência do Registro Civil são uma importante ferramenta de combate à pandemia de Covid-19 no País.

“É importante que a população e o Poder Público possam ver esses altos números de mortes ocorridas durante o mês de agosto e, assim, utilizá-los em estudos sobre o impacto do novo coronavírus no país. Hoje, os dados do Portal são fonte de estudos acadêmicos, de órgãos oficiais do Governo e base de dados dos índices de mortalidade no Brasil, com atualização dinâmica pelos Cartórios de Registro Civil e grande detalhamento de dados”, explica.

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.