Frigorífico sofre prejuízo após Energisa desligar rede sem avisar população - Ecos da Notícia
Siga-nos

Rio Branco,

Frigorífico sofre prejuízo após Energisa desligar rede sem avisar população

Notícias da Hora

Um frigorífico na rodovia AC-475, que liga Acrelândia a Plácido de Castro, no interior do Acre, sofreu um prejuízo alto na manhã desta terça-feira, dia 15, após a Energisa, companhia de eletricidade do estado, desligar o serviço sem avisar os produtores e empresários da região. Procurada, a empresa ainda não se manifestou sobre o assunto.

Um vídeo enviado ao portal Notícias da Hora mostra ao menos 10 vacas penduradas no maquinário do frigorífico. Além disso, segundo o relato do gerente do frigorífico, há também uma granja e uma marcenaria paradas. AS vacas, diz, terão de ser descartadas, amargando prejuízo ainda sem calculo para a empresa.

“Os caras estão fazendo uma manutenção na rede aqui, mas não avisaram. A lei diz que eeles tem que avisar antes, para a gente se prevenir. Tem a granja e a cerâmica parada. Como eu comecei o abate, estou com 15 vacas penduradas aqui. E o pessoal da inspeção, se a carne passar mais de 45 minutos ali, vai ter que ir para o lixão”, diz um dos empresários.

Nota // Plácido de Castro

Os serviços de manutenção preventiva são fundamentais para manter o funcionamento do sistema de distribuição de energia elétrica. Com objetivo de melhorar a qualidade do fornecimento a Energisa Acre está realizando atividades de manutenção em diversos pontos da rede de distribuição. No município de Plácido de Castro a manutenção estava programada para ser realizada hoje 15/09, e o comunicado específico da interrupção no fornecimento de energia foi realizado pelo rádio que atende o município e também por jornal impresso, nos dias 13, 14 e 15, como determina a resolução 414/2010 da ANEEL.
Contudo após o contato do cliente com a Distribuidora o fornecimento de energia elétrica foi restabelecido e o serviço de obras e manutenção será reagendado.

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.