20 outubro 2021 2:41 pm
31.3 C
Rio Branco
20 outubro 2021 2:41 pm

Xapuri bate recorde de novos casos de Covid-19 e vive o pior momento da pandemia

Covid-19

Ac24horas
- Publicidade-

A média móvel de novos casos do coronavírus em Xapuri, no período dos últimos 7 dias, subiu de 12 para 15 confirmações diárias nesta quarta-feira, 5, quando o município estabeleceu o seu novo recorde de infectados. Foram mais 34 diagnósticos positivos acrescentados à estatística local, de acordo com a mais recente atualização do Boletim da Secretaria Municipal de Saúde.

O descontrole do vírus na cidade está afetando de maneira preocupante o setor mais vital no combate à pandemia: as equipes de profissionais de saúde das redes estadual e municipal. Nos últimos três boletins constam 17 casos positivos de funcionários da saúde, das áreas médica e de enfermagem a serviços administrativos, de limpeza e manutenção.

Uma Unidade Básica de Saúde já foi fechada no município em razão do avanço do vírus entre os profissionais de saúde. O hospital Epaminondas Jácome, da rede estadual, mas que atua de maneira conjunta com a estrutura municipal, pode em breve sofrer os efeitos da crescente contaminação de componentes do seu quadro funcional. Nas últimas 48 horas, duas médicas foram afastadas dos plantões por terem contraído o vírus.

Gráfico produzido pela tenente Marcela Sopchaki, comandante do 8º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Xapuri, demonstra que nos últimos 14 dias a média móvel de novos casos no município subiu 270%, passando de 4,29 no último dia 22 de julho para 15,86 nesta quarta-feira, 5 de agosto. Para ela, o comportamento da população está sendo determinante para o quadro atual.

“Está bem nítido. Agora cabe à população se conscientizar. Porque não adianta o poder público fazer de um tudo e a população deixar os filhos soltos na rua soltando pipa e andando de bicicleta e as pessoas fazendo farra. Não tem como somente as autoridades se comprometerem, a imprensa dar voz também, se a população não faz a sua parte”, disse a comandante.

Questionado sobre o agravamento da situação, o subsecretário de Saúde de Xapuri, Daniel Lima, afirmou que esse é o momento mais delicado da pandemia no município. Para ele, grande parte da população perdeu o medo da doença e está descumprindo as orientações das autoridades de saúde e os decretos estadual e municipal em vigor.

“Os números dos últimos dias mostram isso. Temos dificuldade com a falta de respeito que ocorre com as equipes que fazem as orientações. Sem o apoio constante da polícia, as pessoas não acatam as determinações. Portanto, precisamos das forças de segurança para que a fiscalização funcione e faça com que os decretos sejam, de fato, obedecidos”, asseverou.

O subsecretário também falou sobre as medidas que o município pretende tomar para suavizar os efeitos da evolução dos casos, que têm resultado no aumento de infecções também entre as pessoas dos chamados grupos de risco, principalmente as mais idosas, e expandido o número de internações hospitalares.

“A primeira medida é garantir atendimento médico, testagem e medicação para quem procurar a unidade de referência. Também iremos nos sentar com as autoridades do município (MP, PM E Bombeiros) para pedir ajuda na fiscalização, pois o contingente da Secretaria de Saúde não é suficiente”, concluiu.

Com os novos números, Xapuri foi a 539 casos confirmados do novo coronavírus, com 44 exames ainda em análise no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), 454 pessoas monitoradas como casos suspeitos, 341 altas médicas, 9 internações e 6 óbitos por complicações da covid-19. O número de notificações do município foi de 1.117, sendo que 534 foram descartados.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS