27 outubro 2021 2:28 am
21.3 C
Rio Branco
27 outubro 2021 2:28 am

Jornalista é agredido por filho e advogado de ex-diretor do Depasa

Censura

Redação Ecos da Notícia
- Publicidade-

O repórter Davi Sahid, do jornal Ac24Horas, foi vítima de agressão e censura, na manhã desta quinta-feira (6), enquanto fazia imagens da chegada de Tião Fonseca, ex-diretor do Depasa preso por supostos desvios no órgão, na Delegacia de Combate à Corrupção e aos Crimes contra a Ordem Tributária e Financeira (Decor), em Rio Branco.

O filho de Tião, Luiz Fonseca, e o advogado Marco Aurélio Bucar tentaram impedir o jornalista de fazer as imagens e o agrediram com palavrões, empurrões e ainda fizeram intimidações ao repórter que estava em pleno exercício de sua profissão.

 

Após o fato ser divulgado nas redes sociais, várias pessoas manifestaram apoio ao jornalista. Em nota, o ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas do Acre (Sinjac), Victor Augusto Farias, disse que “não podemos permitir que tais desrespeitos passe como se normal fosse”.

“Divergindo com o que orienta o juramento de quem trabalha com o direito, desrespeitando e passando com truculência por cima do direito de outro profissional, os agressores responderão conforme orienta as leis estabelecidas por este país. Repudiamos o ato antiético e calunioso contra o jornalista Davi Sahid”, finaliza a nota.

Pelas redes sociais, o jornalista Ingreson Derze também manifestou apoio a Sahid. “Davi, parabéns pela sua atitude. Agiu com racionalidade e principalmente profissionalismo. Toda minha solidariedade a você, amigo. Atuou como legítimo jornalista, em busca da notícia, diferente de muitos “ditos jornalistas”, que agem ao contrário dos princípios jornalísticos”.

O jornal Ecos da Notícia também vem a público repudiar as agressões contra o repórter Davi Sahid, e parabeniza o jornalista por sua atitude profissional diante de tal situação. Atos como o do filho e do advogado de Tião Fonseca têm de ser repudiados pela sociedade.

Os jornalistas trabalham para garantir que a sociedade tenha acesso a informações de relevante interesse público com qualidade, e não podem ser impedidos de exercer sua profissão.

Nossa solidariedade ao colega, e esperamos que a Justiça atue com rigor nesse caso.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS