16 outubro 2021 4:20 pm
22.3 C
Rio Branco
16 outubro 2021 4:20 pm

Criminoso mata produtor rural com tiro na cabeça, estupra esposa e mantém filho em cárcere

Barbaridade

Ac24horas
- Publicidade-

Duas equipes, de policiais civis e militares, com a participação do delegado Bruno Coelho Oliveira, fazem buscas na região do seringal Nazaré, no município de Xapuri, na tentativa de prender o acusado de um crime brutal: o assassinato a sangue frio do produtor rural Fábio Júnior Flores de Andrade, de 36 anos de idade.

O crime aconteceu na colocação União, por volta das 7 horas da manhã desta quarta-feira, 5. De acordo com informações prestadas à polícia pela esposa da vítima, o trabalhador foi morto sem nenhum motivo aparente, quando ele ainda estava deitado em uma rede. Fábio Júnior foi alvejado com pelo menos um tiro na cabeça e morreu no local.

De acordo com os fatos apurados pela reportagem, depois de atirar no trabalhador, o acusado, que se chamaria Moisés, teria mantido a mulher em cárcere privado, junto com um filho pequeno do casal, e, sob ameaças, a violentado sexualmente. Em seguida, o criminoso teria se evadido portando dois rifles carregados.

Consta ainda no conjunto de informações que chegaram até a polícia que na noite anterior – terça-feira, 4 de agosto – o suspeito atirou em uma mulher cuja identidade não foi divulgada. O fato foi confirmado pela própria vítima, que compareceu à Delegacia de Xapuri para registrar um boletim de ocorrência.

O tiro atingiu a mulher sem maior gravidade, tendo, porém, a bala se alojado superficialmente na região das costelas. A polícia vai investigar se os crimes estão relacionados ou se são fatos isolados. Tanto a mulher baleada na véspera quanto a esposa de Fábio Júnior disseram não conhecer o acusado.

O corpo do trabalhador rural foi resgatado na tarde desta quarta-feira por uma guarnição do 8º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediado em Xapuri. O local é de difícil acesso, tendo uma parte do caminho sido feita a pé, de acordo com a comandante da unidade, a tenente Marcela Sopchaki.

Até o fechamento desta matéria, por volta das 20h30 desta quarta-feira, 5, as equipes deslocadas para capturar o acusado ainda não haviam retornado. Em razão da distância, o sinal de rádio foi perdido e não havia qualquer informação a respeito do andamento da operação. O clima na região é tenso em virtude da notória periculosidade do suspeito.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS