25 outubro 2021 9:46 pm
21.3 C
Rio Branco
25 outubro 2021 9:46 pm

Autônomo tem rosto cortado em 3 lugares por linha de cerol e leva nove pontos: ‘Ia me cegando’

Acidente

G1 Acre
- Publicidade-

O autônomo Renato Miranda, de 39 anos, levou bem mais que um susto quando trabalhava, na tarde de quinta-feira (6), em Rio Branco. Ele foi surpreendido por um linha de cerol do tipo chilena que causou pelo menos três cortes no rosto dele.

O autônomo disse que fazia uma entrega de goma e passava pela Rua Cruzeiro do Sul, no bairro Esperança, quando foi surpreendido pela linha, que ele acredita que tenha ficado presa porque não viu ninguém na rua.

“Eu estava entregando e não tinha ninguém na rua, mas, pelo que vi, a pipa caiu e a linha ficou presa. Não foi pior porque eu vinha devagar. Ia fazer uma curva e, quando fiz, me deparei com a linha e tentei tirar com meu braço, só que na hora que tentei tirar, ela enganchou na viseira e pegou no meu rosto”, contou.

Foram nove pontos em três lugares diferentes, na região do olho, e em dois lugares no nariz um bem próximo aos olhos e outro um pouco mais abaixo.

“Foram três pontos perto do olho que ia me cegando, seis no nariz que parou no osso. Era para pegar no meu pescoço. Só que pegou no meu nariz e parou no osso, imagina na minha garganta, não estaria aqui falando com vocês”, contou.

O autônomo disse que ficou sangrando muito, recebeu ajuda de um homem que passava e deu uma camisa para ele parar o sangue. De lá ele ainda foi para casa no bairro Rui Lino porque estava com a moto carregada e não tinha onde deixar e só então chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Sobral.

Agora, ele disse que está tudo bem. E, por ser autônomo, já voltou ao trabalho.

Multa para quem vende cerol

A Prefeitura de Rio Branco sancionou a Lei Nº 2.359/2020, que proíbe a venda de cerol e da linha chilena,utilizados para soltar pipas, sob o pagamento de multa de R$ 2 mil e apreensão do material. A sanção foi divulgada no Diário Oficial do Acre (DOE) no dia 31 de julho, após o registro de vários acidentes com o da técnica de enfermagem Deisis Furtado.

Além do trauma que tentar superar, a técnica de enfermagem faz um apelo a quem faz o uso do material que é proibido por lei.

“As pessoas podem continuar suas brincadeiras, né? Tem gente que gosta mesmo. Mas, que não seja em via pública, que seja em um local que não vai passar ninguém, que não vai machucar, nem tirar a vida de alguém porque não é brincadeira, mata e isso dói, dói muito, só Deus sabe a dor que senti e ainda sinto”, ressaltou.

Uma lei federal já proíbe a venda, mas a lei municipal é mais específica e quem infringir a determinação vai ter a mercadoria apreendida e ser multado.

“A fiscalização dessa nova legislação referente à proibição da comercialização do cerol e linha chilena, vai ser feita depois que nós realizarmos todo um planejamento, primeiro um estudo da legislação. Além disso, nós precisamos também adequar nossas peças fiscais, pra essa nova legislação”, informou a diretora de fiscalização da Secretaria de Infraestrutura do Acre (Seinfra), Debora Braidi.

- Publicidade-
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS