Rio Branco,

“Estupro ideológico”, define Pedro Valério sobre filiação do vice-governador Rocha ao PSL

Rasteira

Ac24horas
- Publicidade-

Definitivamente a possível filiação do vice-governador, Major Rocha (PSDB) ao Partido Social Liberal (PSL) não agradou em nada o atual presidente do partido no Acre, Pedro Valério, tampouco as lideranças da capital e interior.

Ao ac24horas, Pedro Valério disse acreditar que o convite de Rocha para presidir o PSL não teria partido do presidente da nacional, Luciano Bivar e, sim, do próprio tucano. Após contato do vice-governador, Valério reuniu toda liderança da capital e interior, em videoconferência, na noite desta quarta-feira (24), e anunciou com exclusividade ao ac24horas a decisão da Executiva Estadual.

“O partido com todos os pré-candidatos a vereadores e prefeitos de todo Acre, por meio de videoconferência, decidiram por unanimidade que não aceitam a filiação de Rocha. Não pela pessoa dele, mas pelo que representa a filiação, uma vez que terá desdobramentos imediatos. Então o PSL será forçado a apoiar a candidatura do Minoru Kinpara”, explicou.

Pedro Valério aconselhou que Rocha tenha “um pouco de humildade” e desistisse da filiação ao partido.

“Acho que ele tem que ter um pouco de humildade, não tenho nada contra ele. Respeito ele! Foi deputado estadual e federal, agora é vice-governador. Mas, o problema não é pessoal. O problema é com as alianças que ele fez. Em Tarauacá, por exemplo, ele se aliou com toda a esquerda: PT, PCdoB, PSOL… então isso seria um estupro ideológico ao PSL. A decisão foi tomada com todos os pré-candidatos a prefeitos e vereadores e será encaminhada à nacional. A decisão de quem fica com o partido está na mão do presidente da Nacional, Luciano Bivar. Acredito que ele, como democrático que é, não irá passar por cima da decisão da Executiva Estadual”, concluiu.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img