6 dezembro 2021 12:03 pm
25.3 C
Rio Branco
6 dezembro 2021 12:03 pm

Quarta vítima fatal do coronavírus no Acre era tio da deputada Juliana

AC24HORAS
-------- Continua depois da Publicidade--------

 

A quarta pessoa a morrer em decorrência de complicações pela infecção do novo coronavírus nesta quarta-feira, 15, foi João Faustino Gadelha, de 79 anos. Ele era tio da deputada estadual Juliana Rodrigues (PRB), que publicou uma nota de falecimento na tarde desta quarta após confirmação do falecimento por parte da Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesacre).

“É com profunda tristeza que recebo a notícia do falecimento do meu tio vítima do novo coronavírus – Covid-19. Titio João estava internado no PS desde o dia 06 de abril, vindo a falecer nesta quarta-feira (15/04)”, escreveu a parlamentar.

A vítima deixa 9 filhos. “Tio João deixa, além da saudade, um legado de honestidade, humildade e simplicidade, valores essenciais que transformam seres humanos em grandes pessoas. Que o Senhor Jesus nos Proteja! Que o Senhor Jesus Proteja o nosso povo!”, disse Juliana.

A deputada aproveitou para reforçar “a importância de seguirmos os cuidados e as medidas de prevenção ao coronavírus recomendados pelas autoridades”.

Seu João era morador de Plácido de Castro e estava internado na UTI do Pronto-Socorro de Rio Branco desde o dia 6 de abril. Segundo a Sesacre, o idoso tinha histórico de doença cardiovascular crônica e hipertensão arterial

-------- Continua depois da Publicidade--------

Após fala de Bolsonaro, Petrobras diz que não há decisão sobre reajuste de combustível

Fato relevante publicado pela estatal vem após o presidente Jair Bolsonaro dizer que a empresa anunciaria uma redução de preço de combustíveis

Dilma desmente boato sobre doença e posta foto de bike: “Eu e a minha embolia”

Assessoria da petista também soltou nota em que rechaçou fake news

DPU recomenda que prefeito de Rio Branco pare de fazer discurso de ódio sobre musical com Papai Noel gay

Tião Bocalom se manifestou contra a iniciativa que foi aprovada pela FGB no último dia 26. Defensoria deu prazo de 10 dias para prefeito responder se vai ou não acatar recomendação.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS