30 novembro 2021 1:58 pm
23.3 C
Rio Branco
30 novembro 2021 1:58 pm

Durante pandemia, Prefeitura reforça e adapta atendimento à mulheres vítimas de violência

Departamento de comunicação da PMRB
-------- Continua depois da Publicidade--------

Entre as ações de enfrentamento a crise sanitária causada pelo novo coronavírus, a Prefeitura de Rio Branco readequou o sistema de atendimento à mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. O número de registros aumentou consideravelmente com o período de isolamento social, uma vez que as vítimas já estão em relacionamentos abusivos e violentos mas, agora passam a ficar muito mais tempo perto do agressor.

 

“A violência já existe, o fato é que agora essa mulher fica mais exposta, a tensão do momento que estamos vivendo aumenta, além disso tem as questões econômicas que também estão sendo atingidas com a pandemia, sabemos que muitas pessoas estão desempregadas e muitos dos trabalhadores informais estão sem renda. Portanto a situação acaba criando um ambiente de maior exposição da vítima”, explicou a diretora do Departamento de Políticas para as Mulheres, da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), Lidiane Cabral.

A Prefeitura disponibiliza uma central de atendimento assistencial e psicológico, além de contar com o departamento jurídico para garantir que a vítima receba todos os atendimentos necessários. “Tanto as próprias vítimas quanto qualquer pessoa que souber de um caso de violência pode denunciar. Nosso papel é garantir que essa mulher receba atendimento psicológico, assistencial, médico e fique em segurança”, declarou Lidiane.

A Casa Rosa Mulher, que é um ponto de referência de atendimentos de mulheres que sofreram violência, está atendendo por meio do telefone 3211-2474 e também realizando agendamento em casos em que o atendimento precisa ser presencial, obedecendo todas as orientações dos órgãos de saúde, por conta da pandemia.

A gestão municipal integra a rede de proteção às mulheres vítimas de violência, composta por diversas instituições presentes no judiciário e nos sistemas de saúde e segurança pública.

Além da Casa Rosa Mulher, outros telefones estão disponíveis para denúncias e atendimentos: Central de Atendimento à Mulher – 180; Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher – 3224- 6496; Defensoria Pública do Estado – 3223.7229 ou 99969.7396; Coordenadoria de Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar – 99229-3447; Vara de Proteção à Mulher – 99957.5324.

-------- Continua depois da Publicidade--------

ÚLTIMAS NOTÍCIAS