7 dezembro 2021 3:07 am
23.3 C
Rio Branco
7 dezembro 2021 3:07 am

COVID-19 é dez vezes mais letal que o H1N1, diz OMS

AFP
-------- Continua depois da Publicidade--------

 

OMS anuncia 6 critérios para países levarem em conta ao afrouxar medidas restritivas

O novo coronavírus é dez vezes mais letal do que o vírus responsável pela gripe A (H1N1) e surgido no final de março de 2009 no México – disseram autoridades da Organização Mundial da Saúde (OMS), pedindo uma suspensão “lenta” do confinamento.

“Os dados coletados em vários países nos dão uma imagem mais clara desse vírus, de seu comportamento, da maneira de contê-lo. Sabemos que a COVID-19 se espalha rapidamente e sabemos que é letal: dez vezes mais do que o vírus responsável pela pandemia de gripe de 2009”, declarou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva virtual feita de Genebra.

Enquanto a nova pandemia de coronavírus deixou mais de 115 mil mortes em todo o mundo desde que surgiu na China em dezembro, segundo um balanço estabelecido pela AFP com fontes oficiais, a gripe A (H1N1) deixou 18.500 mortos, segundo a OMS. No entanto, a revista médica Lancet estimou o número de mortes entre 151.700 e 575.400.

A pandemia causada pelo vírus A (H1N1) levou a campanhas maciças de vacinação.

Os países ocidentais, particularmente os europeus, e a OMS foram criticados por uma mobilização considerada superdimensionada a cada ano, a gripe sazonal deixa entre 250.000 e 500.000 mortos, segundo autoridades mundiais de saúde.

Na falta de uma vacina contra o novo coronavírus SARS-Cov-2, a OMS insta os países a lançarem campanhas de diagnóstico generalizadas entre os casos suspeitos, colocá-los em quarentena e acompanhar seus contatos. Seu diretor reconheceu, contudo, que, na “era da globalização, significa que o risco da COVID-19 se reintroduzir e ressurgir pode continuar”.

“Por fim, o desenvolvimento e a distribuição de uma vacina segura e eficaz serão necessários para impedir completamente a disseminação”, enfatizou.

-------- Continua depois da Publicidade--------

Quem é Aung San Suu Kyi, a Nobel da Paz condenada a quatro anos de prisão após golpe militar em Mianmar

Na prática, ela era a líder do país desde 2015. Suu Kyi foi acusada de incitar a dissidência contra os militares e violar as regras de controle da Covid-19 durante as eleições em 2020, vencida por ela.

Argentina detecta primeiro caso da variante Ômicron

Homem, de 38 anos, regressou de viagem de trabalho à África do Sul

ÚLTIMAS NOTÍCIAS