-------- Continua depois da Publicidade--------

 

Há um lugar no mundo em que nada mudou e a vida permanece a mesma, onde as crianças vão à escola e não há perigo em ir ao ar livre. É claro que é uma área onde você quase nunca sai, devido ao frio, e que já está isolada em si mesma, mas “em que lugar do mundo você será mais seguro do que na Antártica?”Essas são palavras para agência Efe do chefe da Base Antártica Argentina Esperanza, tenente-coronel Norman Walter Nahueltripay, que está destacado lá com 62 outras pessoas, incluindo sua esposa e dois filhos, todos espectadores à distância da pandemia da covid-19 que paralisou o resto do mundo.

Trabalho e escola

“Pode-se dizer que já se encontra naturalmente isolado na Antártica”, reflete Nahueltripay, líder dessa expedição argentina por doze meses, quando outro destacamento substituirá o atual.

É a única base argentina que se assemelha a uma cidade, porque os militares vão com suas famílias por um ano e há uma escola pública para as crianças desenvolverem o curso normalmente.