Mãe e filha morrem por causa do vulcão que queriam escalar | Ecos da Notícia
Siga-nos

Rio Branco,

Mãe e filha morrem por causa do vulcão que queriam escalar

Notícias ao Mundo

Julie e Jessica Richards, mãe e filha, tinham planejado escalar o vulcão de White Island há dois anos mas foram forçadas a remarcar quando a viagem até ao local foi cancelada. Na semana passada, estavam na ilha para realizar o sonho, quando aconteceu uma erupção. Ambas perderam a vida.

Dias antes da sua morte, Julie e Jessica, de 47 e 20 anos de idade, estavam “fora de si com tanta excitação” para ir finalmente visitar o vulcão, de acordo com declarações de uma familiar.

“Elas riam e não paravam de falar sobre a ideia de verem quem chegava primeiro ao topo e quem atirava a pedra maior para dentro do vulcão. A única benção que se pode tirar era que estavam juntas”, afirmou a nora de Julie à imprensa durante uma vigília pelas vítimas, neste domingo.

As duas mulheres, naturais de Brisbane, na Austrália, eram praticantes de desporto e amantes de aventuras. De acordo com a familiar, ambas estavam “muito entusiasmadas” com a visita à ilha há dois anos e ficaram muito tristes quando foi cancelada.

Notícias ao MinutoJessica e Julie já tinham tentado ir até à ilha antes, mas não foi possível© Reprodução

A erupção do vulcão de White Island, conhecido também pelo seu nome maori ‘Whakaari’, causou 16 mortos, e duas pessoas ainda estão desaparecidas. Ainda, 26 pessoas continuam hospitalizadas na Nova Zelândia e na Austrália, muitas delas em condição descrita pelos médicos como “crítica”.

Das 47 pessoas na ilha, com idades entre os 13 e 72 anos, 24 eram da Austrália, nove dos Estados Unidos, cinco da Nova Zelândia, quatro da Alemanha, dois da China, dois do Reino Unido e uma da Malásia.

A primeira ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, adiantou que a investigação sobre a tragédia poderá demorar até um ano.

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.