Rio Branco,

Operação Citrus da Polícia Federal cumpre mandados de busca e investigação já descobriu candidata laranja que recebeu mais de R$ 240 mil e recebeu apenas 6 votos

Por Assessoria de Imprensa da Polícia Federal Acre

Operação CITRUS

Publicidade

Polícia Federal deflagrou Operação Citrus com o objetivo de aprofundar as investigações sobre possível prática de crimes eleitorais, associação criminosa, desvio de recursos eleitorais e fraude na prestação de contas (caixa dois eleitoral), além de lavagem de dinheiro.


De acordo com as investigações, representantes locais de um partido político teriam ocultado, disfarçado e omitido movimentações de recursos financeiros oriundos do fundo partidário, especialmente os destinados às candidaturas de mulheres.


Conforme determinação do TSE, 30% dos valores do fundo eleitoral devem ser empregados na campanha de candidatas do sexo feminino. Entretanto, há indícios de que os valores foram aplicados de forma fictícia, objetivando o desvio para livre aplicação em outras finalidades.


Uma possível candidata laranja teria recebido mais de R$240.000,00 do fundo eleitoral, entretanto recebeu apenas 6 votos. Em alguns municípios nos quais houve contratação de cabos eleitorais e coordenadores de campanha, essa candidata não teve sequer 1 voto.
Também houve pagamento de aluguel de vários veículos, mas nenhuma despesa com combustível registrada na prestação de contas.
Estão sendo cumpridos 8 mandados de busca em Rio Branco, além de oitivas de testemunhas e investigados.
O nome da operação faz referência a expressão que se popularizou para denominar candidaturas fictícias, as quais passaram a ser chamadas de candidaturas-laranja


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade