Personal acreano morre em acidente no mar quando praticava kitesurf

O educador físico acreano Anderson Onofre, de 33 anos, morreu nesta terça-feira (8) após sofrer um acidente enquanto praticava o esporte aquático kitesurf em uma das praias de Fortaleza (CE). Segundo a família, o rapaz tinha se mudado para a capital cearense há dois anos para trabalhar como personal trainer.

O kitesurf é um esporte em que o atleta surfa puxado por uma vela conectada ao corpo por linhas e uma barra de controle. A prancha fica presa nos pés.

Conforme a irmã do educador, a servidora pública Ana Paula, a informação é que ele perdeu o controle do equipamento após uma rajada de vento, foi arrastado e acabou batendo a cabeça contra uma pedra. Onofre sofreu um traumatismo craniano.

A irmã contou que recebeu uma ligação de amigos de Onofre em Fortaleza avisando que ele tinha sido levado em estado grave para o hospital.

“Ele praticava esse esporte e, geralmente, ia depois do almoço quando não tinha que dar aula. Alguns amigos dele entraram em contato com a gente pelo Instagram e falaram que ele tinha sofrido um acidente gravíssimo, que tinha batido a cabeça e estava no hospital. Eles já sabiam que ele tinha falecido, mas não tinham coragem de contar por telefone. Até que um ligou, falou comigo e com minha irmã e contou. A gente não sabe dizer o horário do óbito”, disse Ana.

Para ajudar a custear o traslado de Onofre, a família faz uma vaquinha nas redes sociais pedindo ajuda. De acordo com a irmã do educador, somente o traslado custa cerca de R$ 7 mil, fora os gastos com passagens, velório e enterro. Quem tiver interesse em ajudar pode entrar em contato com a família pelas redes socais de Ana.

“O pessoal da igreja, desde ontem, está dando toda assistência e resolvemos fazer essa vaquinha para a gente poder pagar o traslado de Fortaleza para cá e os demais gastos. Minha mãe e minha irmã chegaram nesta quarta [9] em Fortaleza para liberar o corpo e a previsão é que eles cheguem em Rio Branco às 22h30 de quinta [10] e o enterro vai ser no Cemitério Morada da Paz”, contou a irmã./ Por G1 Acre

Você pode gostar

Mais Notícias
Ver Mais